CBF minimiza anulação de jogo e não vê provas do Santos contra repórter

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

A CBF não enxerga a possibilidade de anulação do jogo entre Santos e Flamengo realizado na última quarta-feira (26). Após receber ofício com o pedido dos paulistas e debater o assunto durante toda a quinta-feira (27), a cúpula da entidade entende que o time da Vila Belmiro não reúne provas para sustentar a tese de interferência externa no jogo que determinou a classificação dos cariocas à semifinal da Copa do Brasil.

Apesar de ainda evitar um posicionamento oficial, a Confederação não esconde internamente a irritação com as acusações do Santos. Os dirigentes ainda reforçaram que tal pedido de anulação não cabe à CBF, mas sim ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Na opinião de pessoas da Confederação ouvidas pela reportagem, a diretoria santista "se perdeu" no caso. Até o final da noite desta quinta, no encerramento do expediente da CBF, nenhum indício de prova havia sido apresentado.

Santos sem provas

A diretoria santista ainda busca imagens e afirma que irá entregar um ofício "com provas" ao STJD nesta sexta (28). Segundo cartolas alvinegros, fotos e imagens do circuito interno de segurança poderiam ajudar. Porém, em nenhum momento, os representantes do Santos afirmam ter uma prova clara de que a reportagem da TV Globo teria informado sobre o polêmico pênalti à arbitragem.

Pessoas do clube, porém, reconheceram que não há esse tipo claro de evidência. As imagens fotográficas mostram apenas o repórter ao lado do quarto árbitro, enquanto o vídeo - em baixa qualidade - do circuito interno não evidencia nenhum diálogo entre as partes. Logo, os mesmos personagens ouvidos corroboram a tese da CBF: não há gravação ou provas.

"O futebol precisa ser tratado de forma profissional. Não cabem 'achismos' quando acusam alguém", disse um inconformado representante da CBF.

Em entrevista ao canal Esporte Interativo, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Coronel Marinho, endossou a tese que circula nos corredores da confederação.

"A partida não vai ser anulada. Não há nenhuma comprovação de que isso aconteceu. Não houve nenhuma confirmação. Vamos informar ao Santos, mas a competição segue. Não tem imagem que mostre ninguém falando com o quarto árbitro", disse Marinho.

SANTOS PEDE ANULAÇÃO

Por causa do lance, o Santos enviou à CBF um pedido de anulação da partida contra o Flamengo. O clube paulista acusa uma interferência externa do repórter Eric Faria, da "Globo", sobre a arbitragem.

Pelo Twitter, Faria chamou de "leviana" as acusações de que teria comunicado o quarto árbitro sobre o lance.

AFASTAR REPÓRTERES DA GLOBO?

Para além de anular o jogo com o Flamengo, o principal objetivo da pressão da diretoria do Santos é afastar os repórteres da Globo dos árbitros no campo. Na visão na cúpula santista, a proximidade dos jornalistas do quarto árbitro e auxiliares tem causado problemas recorrentes de suspeita de interferência externa nos jogos do Brasileiro e da Copa do Brasil.

GLOBO REPUDIA ACUSAÇÕES

A Rede Globo emitiu nota oficial nesta quinta-feira (27) para repudiar as acusações do Santos contra o repórter Eric Faria. O clube paulista alega que o jornalista interferiu na arbitragem para influenciar o árbitro Leandro Vuaden a voltar atrás na marcação de um pênalti contra o Flamengo, em jogo válido pelas quartas de final da Copa do Brasil, no qual o Santos foi eliminado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos