Real Madrid vence clássico nervoso, aumenta crise no Barcelona e "azeda" recorde de Messi

Do UOL, em São Paulo

  • DANI POZO/AFP

    Sergio Ramos comemora com Essien o gol da vitória do Real Madrid contra o Barcelona

    Sergio Ramos comemora com Essien o gol da vitória do Real Madrid contra o Barcelona

Os papeis parecem ter se invertido de vez na Espanha, e o Barcelona segue cada vez mais "freguês" do Real Madrid, que venceu clássico deste sábado por 2 a 1, no Santiago Bernabéu, pelo Campeonato Espanhol, o que lhe dá a terceira vitória seguida no embate e aumenta a crise no rival.

A equipe merengue vinha de vitórias na Supercopa da Espanha, no começo da temporada, e na Copa do Rei. O time catalão, que nos últimos anos vinha de uma hegemonia no país, vê sua terceira derrota em um jogo importante nos últimos dez dias.


O time azul e grená está em situação delicada na Liga dos Campeões, em que perdeu por 2 a 0 para o Milan, no primeiro jogo, e precisa vencer por três de diferença, na volta, para chegar às quartas de final.

A derrota neste sábado teve como único motivo para comemorar um gol e marca de Messi: o argentino fez seu 18º gol no maior clássico da Espanha e assim se igualou ao compatriota Alfredo Di Stefano, ex-craque do time da capital e até então artilheiro absoluto dos clássicos entre as duas equipes.

Os dois times se reencontraram apenas quatro dias depois da vitória madrilena por 3 a 1, no Camp Nou, em Barcelona, pelas semifinais da Copa do Rei, resultado que levou o time branco à final.

Neste sábado, o técnico José Mourinho optou por uma formação mista, mas com muito mais reservas do que titulares. Do time que iniciou o jogo na última terça, apenas  Diego López, Sergio Ramos, Varane e Fabio Coentrão estiveram na escalação inicial deste sábado.

Também começaram o jogo Pepe, Essien e Callejón, que entraram no decorrer da partida válida pela Copa do Rei. A formação deste sábado, sem Cristiano Ronaldo, deu mais uma chance para Kaká, que havia atuado no último final de semana contra o La Coruña e até marcado um gol.

Mas o brasileiro não soube aproveitar e teve atuação tímida, sem grandes lances. Tanto é que Mourinho decidiu sacá-lo do jogo aos 12min da segunda etapa para a entrada do volante alemão Khedira.


A derrota, no entanto, não preocupa o Barcelona em termos de tabela, já que segue  tranquilo na liderança do Espanhol com 68 pontos. O segundo colocado, Atlético de Madri, tem 56, um a mais do que o Real, terceiro colocado.

O jogo foi nervoso e teve nove cartões amarelos distribuídos e um vermelho, para o goleiro Valdés. Além disso, teve muitas faltas e discussões.

O jogo

O começo do jogo deu cara de nova vitória do time da capital e chance de aumentar o princípio de crise do Barcelona, que enfrenta situação delicada na Liga dos Campeões ao perder por 2 a 0 para o Milan no primeiro jogo. Isso porque logo aos 5min, Morata cruzou e Benzema apareceu na segunda trave para abrir o placar.

Mas foi então que o melhor do mundo, até então apagado como no último jogo, resolveu aparecer. Aos 17min, Messi recebeu passe de Thiago Alâncara na direita, cortou Sérgio Ramos e chutou sem chances para o goleiro Diego: 1 a 1 e 18º gol do argentino no maior clássico da Espanha.

O Real sentiu o gol e viu seu ímpeto diminuir bastante. O Barcelona passou a comandar o jogo com sua tradicional troca de passes e esfriou o primeiro tempo, que teve poucos lances de emoção depois do empate.

A segunda etapa começou morna, até que Mourinho decidiu sacar Kaká e Benzema para as entradas de Khedira e Cristiano Ronaldo. Com o português, o jogo ganhou em velocidade, lances de emoção e também em faltas. Apenas um minuto depois de entrar, partiu para cima de Piqué, que o parou com falta e levou amarelo.

O jogo ficou visivelmente mais quente com o português, e seu time melhorou até achar o gol da vitória. Aos 36min, após cobrança de escanteio de Modric, Sérgio Ramos subiu alto para testar forte, sem chances para Valdés: 2 a 1. Ainda deu tempo para o goleiro do Barcelona ser expulso no fim do jogo após reclamar de um pênalti polêmico não assinalado de Sergio Ramos em cima do brasileiro Adriano.

FUTEBOL PELA EUROPA NESTE SÁBADO

  • AFP

    França: Lucas joga mal, leva cartão e é substituído em derrota do PSG

UOL Cursos Online

Todos os cursos