Topo

Esporte


Em súmula, árbitro diz que técnico do Juventude começou confusão com Inter

Do UOL, em Porto Alegre

11/02/2019 15h02

Em súmula, o árbitro Vinícius Gomes do Amaral culpou o técnico do Juventude, Luiz Carlos Winck, e seu auxiliar, José Carlos Marquês da Silva, pela confusão que acarretou duas expulsões no primeiro tempo do duelo com Inter, no domingo, no estádio Alfredo Jaconi. Segundo o relato, foi a atitude antidesportiva do treinador que iniciou o problema no jogo vencido pelo time da capital por 2 a 1

"Aos 43 minutos de jogo no primeiro tempo, após a bola sair pela linha lateral na frente da área técnica da equipe do Juventude, o treinador Sr. Luiz Carlos Coelho Winck e seu auxiliar técnico, Sr. José Carlos Marquês da Silva realizaram uma atitude antidesportiva. O treinador puxou a bola para atrás com o pé e obstruiu com seu corpo a passagem do jogador do Internacional, Sr. William de Oliveira Pottker, retardando assim o reinício do jogo. Essas atitudes foram realizadas também pelo auxiliar do treinador mencionado. Após essas condutas o auxiliar técnico ainda foi atrás do jogador William de Oliveira Pottker e tentou lhe empurrar pelas costas. Vale salientar que essas atitudes descritas foram as causadoras da confusão generalizada entre membros técnicos e jogadores de ambas as equipes, causando empurra empurra e xingamentos", relatou o juiz. 

A confusão acabou tomando outras proporções. Empurrões de parte a parte e a troca de socos entre Nico López e Victor Salinas, que acabaram expulsos. 

Após a partida, Winck reclamou pedindo a expulsão de Pottker em razão da tentativa de pegar a bola para o reinício rápido do jogo. O técnico do Internacional, Odair Hellmann, evitou entrar em polêmicas sobre o ocorrido. 

De folga nesta segunda-feira, os jogadores do time de Porto Alegre voltam a treinar na terça e no próximo domingo engaram o Caxias, no Beira-Rio. Com 10 pontos, o Colorado é quarto colocado na classificação. O Ju tem sete e está em oitavo. 

Mais Esporte