"Final" é chance para Kardec reverter pior início de ano desde 2009

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo embarcou no início da tarde de segunda-feira (14) para a Venezuela, onde enfrentará na próxima quarta o Trujillanos, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Minutos antes de decolar, o zagueiro uruguaio Diego Lugano falou: "Se a gente não vencer, fica quase impossível". A necessidade de fazer gols cria grande oportunidade para o reserva Alan Kardec, que será titular e terá a chance de reverter seu pior início de ano desde 2009.

No final de 2015 Alan Kardec foi considerado o exemplo de comportamento a ser seguido fora de campo em 2016 e o respaldo para ser, dentro de campo, a referência ofensiva da equipe. Na segunda semana de janeiro a diretoria tricolor contratou Kieza – agora de saída – para ser o reserva. Uma semana depois, porém, surgiu a oportunidade de contratar por empréstimo o argentino Jonathan Calleri, que foi abraçada pela cúpula.

Com um gol mal anulado contra o Cesar Vallejo, no Peru, pela Pré-Libertadores, e uma amigdalite que o tirou de duas partidas na sequência, Kardec perdeu a condição de titular e viu Calleri, então com três gols e início promissor, assumir a titularidade sob o comando do técnico Edgardo Bauza. Agora, em nove jogos em 2016, Kardec soma cinco como titular e nenhum gol marcado. É a primeira vez desde 2009, quando ainda estava no Vasco, que Kardec faz nove jogos no início de um ano sem marcar gols.

O atacante ex-Palmeiras sabe da necessidade de marcar e não ignora o jejum de gols. Antes do embarque para a Venezuela foi direto e sincero ao responder no aeroporto de Guarulhos sobre o que espera para a partida: "Preciso fazer gol, quero fazer, é o que todos esperam. Quero fazer gols para que possa aumentar a confiança e para a nossa caminhada, que não é fácil", disse. Kardec será titular porque Jonathan Calleri está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Kieza nem será opção porque foi liberado pelo São Paulo para resolver a transferência ao Vitória.

O gol de Kardec – ou de qualquer outro jogador – é importante na quarta-feira porque o São Paulo precisa vencer. Como disse Lugano, a classificação fica muito distante se o clube não ganhar na Venezuela. O que complica a situação é a derrota para o Strongest no Pacaembu, no primeiro jogo pela fase de grupos. Historicamente o clube boliviano vence a grande maioria das partidas na competição disputadas na altitude de La Paz. Com a vitória na capital paulista, o São Paulo imagina que o Strongest chegará pelo menos a 12 pontos e já está classificado.

A briga, então, é contra o River Plate. Após duas rodadas o The Strongest lidera o Grupo 1 com seis pontos, seguido pelo River, com quatro, e pelo São Paulo, com um. O Trujillanos não marcou pontos.

Kardec nos nove primeiros jogos de cada ano, desde 2009:

2016 – São Paulo
9 jogos / 5 como titular / 0 gol

2015 – São Paulo
9 jogos / 6 como titular / 3 gols

2014 – Palmeiras
9 jogos / 9 como titular / 5 gols

2013 – Benfica
9 jogos / 5 como titular / 3 gols

2012 – Santos
9 jogos / 5 como titular / 4 gols

2011 – Benfica
9 jogos / 4 como titular / 1 gol

2010 – Benfica
9 jogos / 2 como titular / 1 gol

2009 – Vasco
9 jogos / 1 titular / 0 gol

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos