Topo

Esporte


São Paulo joga mal, perde da Ponte e vê pressão aumentar antes de decisão

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

09/02/2019 20h53

O São Paulo voltou a ter uma apresentação ruim e perdeu neste sábado (9) para a Ponte Preta, por 1 a 0, pela sexta rodada do Campeonato Paulista, no Moisés Lucarelli. Hugo Cabral fez o gol do time de Campinas, em resultado que aumenta a crise no Tricolor antes do jogo decisivo pela Libertadores contra o Talleres na próxima quarta-feira (13).

O técnico André Jardine fez algumas experiências, como a escalação de Hernanes como segundo volante e a estreia como titular do garoto Antony no ataque, mas o time produziu muito pouco. A Ponte se defendeu bem e chegou ao gol no segundo tempo em cobrança de escanteio.

Com a derrota, o São Paulo para nos nove pontos, mas ainda lidera o grupo D. O time volta a campo pelo Paulista no domingo (17), em clássico contra o Corinthians em Itaquera. Antes, porém, tem o jogo contra o Talleres no Morumbi, quando tentará reverter a derrota por 2 a 0 sofrida na partida de ida na Argentina.

A Ponte Preta, por sua vez, chegou a oito pontos, na terceira colocação do grupo A. A equipe volta a campo no próximo sábado, contra o Novorizontino, fora de casa.

O melhor: Hugo Cabral

Em uma partida sem grandes emoções para nenhum dos lados, o centroavante da Ponte Preta foi o nome decisivo. Entrou no lugar do inoperante Thalles no segundo tempo e mostrou oportunismo para fazer o gol após cobrança fechada de escanteio, que contou com falha da defesa são-paulina.

O pior: Nenê

O camisa 10 atuou como gosta, centralizado e perto do ataque, mas não foi bem. Não ajudou quase nada na armação de jogadas e, nas poucas bolas que recebeu ao redor da área, errou nos toques ou foi facilmente desarmado.

São Paulo domina a posse, mas cria pouco

O São Paulo teve o controle da posse de bola no primeiro tempo, mas isso não resultou em chances de gol. O time de Jardine foi lento para trocar passes, não conseguiu acionar seus jogadores em posições perigosas e foi presa fácil para a marcação aplicada da Ponte Preta. A presença de Hernanes e Nenê juntos no meio-campo não foi suficiente para criar oportunidades claras; os dois jogaram bem adiantados e ajudaram pouco na armação.

Ponte Preta assusta com boas chegadas

Segurando-se bem na defesa, a Ponte teve ainda as melhores oportunidades da partida. Aos 30 minutos, após ataque rápido, Gerson Magrão bateu cruzado da esquerda e parou em boa defesa de Tiago Volpi. Thalles teve a chance no rebote, mas acabou pegando muito mal na bola e mandou para fora.

Antony mostra personalidade e chama o jogo

Em um São Paulo previsível com a posse de bola, chamou atenção a personalidade do garoto Antony. Em seu primeiro jogo como titular, o atacante de 18 anos, que foi destaque na Copa São Paulo no início da temporada, chamou o jogo, tentou tabelas e lances individuais pela ponta direita. Não conseguiu produzir muito sozinho, mas foi um dos jogadores mais incisivos do Tricolor. No segundo tempo, caiu de produção.

Ponte faz o gol na bola parada

Nenhum dos times produzia o suficiente para criar chances de gol, mas a Ponte Preta acabou tirando o zero do placar na bola parada. Gerson Magrão bateu escanteio fechado da esquerda, a defesa do São Paulo e o goleiro Tiago Volpi falharam, e a bola sobrou para Hugo Cabral, que só teve o trabalho de empurrar para as redes na segunda trave.

Hernanes é discreto como volante

Diferentemente das últimas partidas, quando atuou com dois jogadores de marcação atrás de si, desta vez Hernanes foi o segundo volante no meio-campo do São Paulo. E teve participação bastante discreta, com passes tímidos e pouca influência no jogo. No intervalo, o jogador disse que essa posição torna mais difícil que ele chegue com qualidade à frente. A Ponte também achou espaços com apenas Willian Farias incumbido da proteção à área. No segundo tempo, Jardine trocou Hernanes pelo lateral Igor Vinícius, reposicionando Araruna para o meio-campo.

Luís Fabiano marca presença na torcida

Ídolo das duas torcidas, o atacante Luís Fabiano foi presença ilustre nas tribunas do Moisés Lucarelli e acompanhou o jogo de cima. Aos 38 anos, ele está sem jogar desde 2017 e tem treinado na Ponte Preta, mas até agora não foi oficialmente confirmado como reforço do clube.

FICHA TÉCNICA

Ponte Preta 1 x 0 São Paulo

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 09/02/2019
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Luiz Antônio Barbosa e Danilo Ricardo Simon Manis

Gol: Hugo Cabral, aos 33 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Arnaldo (Ponte Preta); Hernanes e Reinaldo (São Paulo)

Ponte Preta: Ivan; Arnaldo (Luís Ricardo), Reginaldo, Renan Fonseca e Diego Renan; Nathan; Matheus Oliveira, Igor, Matheus Vargas (Tiago Real) e Gérson Magrão; Thalles (Hugo Cabral). Técnico: João Paulo Sanchez

São Paulo: Tiago Volpi; Araruna, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Willian Farias, Hernanes (Igor Vinícius) e Nenê; Antony, Éverton (Biro Biro) e Gonzalo Carneiro (Diego Souza). Técnico: André Jardine

Mais Esporte