Brasil

Neymar amarela 8 rivais e apanha sem parar dentro e fora de campo na Copa

Getty Images
Neymar foi destaque em vitória do Brasil contra o México, mas não escapou de ser atacado pela imprensa internacional Imagem: Getty Images

Danilo Lavieri, Dassler Marques, João Henrique Marques, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone

Do UOL, em Samara (Rússia)

02/07/2018 21h00

A evolução de Neymar contempla o desejo da comissão técnica do Brasil na Copa do Mundo. Só que mesmo depois de sua melhor e mais decisiva participação na Rússia o atacante não conseguiu parar de apanhar dentro e fora de campo. O camisa 10, que fez gol e deu assistência contra os mexicanos na segunda-feira, foi o tema principal entre jogadores e treinador da seleção eliminada, além da imprensa internacional.

Em campo, ele quebra alguns recordes. Jogador mais caçado da Copa, com 23 faltas recebidas, amarelou dois mexicanos na vitória conquistada em Samara. Assim, Neymar alcançou um total de oito marcadores advertidos por infrações contra ele. A série histórica do site Opta, especializado em estatísticas, começa em 1966 e só tem Maradona, Robben e Ortega como jogadores que mais arrancaram cartões de rivais na comparação com Neymar.

Os números que falam por si só não foram suficientes para que o camisa 10 do Brasil fugisse de críticas, principalmente por um lance com Layún. O mexicano pisou sobre seu pé quando estava caído e não recebeu advertências. A reação de Neymar, que rolou no gramado e chegou a solicitar que o VAR fosse consultado, é que causou irritação em muita gente.

"Que lástima o teatro de Neymar, futebolista descomunal com um dos piores defeitos possíveis", escreveu Julio Maldonado, um dos analistas mais influentes do jornalismo espanhol, em seu Twitter. 

“Nem se pode tocar no Neymar. Só chegar perto e ele já grita, está no chão”, reclamou Layún. “Um grandíssimo jogador, dos melhores do mundo. Mas tem esse ponto do jogo, as situações que gosta de criar e não sei porque os árbitros permitem isso”, contestou também o mexicano Guardado, em cruzada contra a arbitragem – e o camisa 10 do Brasil - liderada pelo treinador Juan Carlos Osorio.

A exemplo do que havia acontecido na estreia com a Suíça, quando viu um rodízio de marcadores sobre ele e bateu um recorde de faltas recebidas, Neymar viu o México adotar algumas 'artimanhas' para conter o camisa 10. Álvarez, escalado como lateral direito, acertou pancada nele e recebeu amarelo. Pouco depois, Osorio o passou para função de volante e chamou Layún para atuar na função defensiva. Tite reagiu e passou Neymar para jogar pelo centro e aproveitar melhor os espaços.   

Veículos como Reuters, Daily Mail, Yahoo, Marca e Russia Today fizeram, por meio de repórteres e comentaristas, críticas abertas a Neymar. O ex-goleiro dinamarquês Peter Schmeichel, que trabalha para o canal russo, ironizou o brasileiro.

“Quando ele faz isso [gol], podemos dizer: 'Ei, ele é um grande jogador e foi um gol muito bom'. Não há nada errado com ele, o árbitro não quer saber e diz: 'Vamos jogar’. Neymar levanta e volta a jogar. Por que ele faz isso, tentar fazer Layún ser expulso? Se você é o jogador mais caro do mundo, não é assim que você deve jogar”, reclamou Schmeichel.

Depois de receber seu primeiro troféu de melhor jogador de uma partida na Rússia, Neymar comentou o tema em uma Copa do Mundo em que evita os microfones até aqui. "Eu não ligo muito para as críticas. Às vezes nem mesmo para o elogio. Isso pode influenciar a cabeça do atleta. Nesses últimos dois jogos, eu não falei com a imprensa porque não queria polêmica. Tem muita gente falando, uns se alteram, não sei se querem aparecer. Eu só tenho que jogar futebol, ajudar minha equipe", afirmou. 

Certo é que, enquanto o mundo discute Neymar e se ele exagera nos pedidos de faltas e cartões para marcadores, Tite vai celebrar a atuação de seu camisa 10 e a evolução esperada para ele no mata-mata. Contra o México, o atacante passou ileso sob o risco de suspensão apesar de ajudar muito na marcação e fez seu jogo mais completo na competição.   

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo