Inter e Coritiba não saem do zero em jogo com protesto e flagra em camarote

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

A Primeira Liga começou sem gols para Internacional e Coritiba. Mesmo com mais volume de jogo e disposição, o Colorado não conseguiu furar a defesa do time paranaense, nesta quarta-feira (27) no estádio Beira-Rio. A partida ficou marcada por faixas de protesto da torcida, a presença de Henrique Almeida nos camarotes e bola salva em cima da linha e no travessão.

De volta ao Brasil após disputar a Florida Cup, o Inter foi melhor no todo da partida. Fernando Bob e Vitinho se destacaram dos demais. O Coritiba, que contratou sete após o término do Brasileirão, ficou todo o primeiro se defendendo e mesmo assim assustou com uma cabeçada no travessão.

O meia D'Alessandro, que se mostrou contrário à realização da Primeira Liga em 2016, atuou durante os 90 minutos. E depois do apito final, ao ouvir vaias da torcida, rebateu pedindo apoio e aplausos.

FASES DO JOGO

Primeiro tempo: Muita movimentação e 73% de posse de bola, segundo o Footstats, fizeram o Inter ser amplamente superior ao Coritiba. Mas faltou o gol. Com Fernando Bob outra vez recuando até a linha dos zagueiros para melhorar a saída, o time gaúcho conseguiu envolver os visitantes em vários momentos. Empilhou chances para marcar em bolas paradas – faltas laterais e escanteios.

Vitinho foi quem mais participou dos lances que quase terminaram em gol. E a bola até entrou, mas não valeu. Após cobrança de D'Alessandro, Dourado cabeceou (ele tentou outras duas vezes pelo alto) e Paulão influenciou na jogada estando em posição de impedimento. O Coritiba, muito recuado, ainda teve uma chance para lamentar. Juninho, de cabeça, acertou o travessão.

Segundo tempo: Sem a mesma intensidade e contra um Coritiba mais adiantado em campo, o Inter perdeu o domínio total do jogo. Passou por apuros em contra-ataques, mas ainda assim ficou com as melhores chances também depois do intervalo. Réver chutou de dentro da área e Carlinhos tirou em cima da linha. Depois, William disparou pela direita e acertou a rede pelo lado de fora.

O melhor: Fernando Bob - volante ajudou Inter a sair melhor da defesa, com passes curtos e boas inversões. Também foi bem nas divididas e desarmes.

O pior: Negueba - sumido em campo, foi cobrado por Kleber Gladiador para ajudar na estratégia de contra-ataque. Errou passes e deixou tentativas de combinação no meio do caminho.

DESTAQUES

Com a bola rolando, duas faixas foram abertas nas arquibancadas. A primeira questionava a posição da Federação Gaúcha de Futebol diante do novo torneio: "FGF, tá com a máfia??". A segunda, também em tom de protesto, aproveitou a Primeira Liga para mostrar contrariedade com a CBF: "Fora Máfia da Bola".

Henrique ainda não assinou contrato com o Internacional, mas já esteve no Beira-Rio. Livre no mercado após obter liminar na Justiça, o atacante foi flagrado em um camarote do estádio. A diretoria do Colorado, ao saber das imagens, retirou o jogador do local. Nos próximos dias, ele deve assinar por quatro temporadas.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X CORITIBA

Data: 27/01/2016 (quarta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre
Público: 13.092 pessoas (11.339 pagantes)
Renda: R$ 172.005,00
Árbitro: Ronan Marques da Rosa (SC)
Auxiliares: José Roberto Larroyd (SC) e Fabiano Coelho da Silva (SC)

INTERNACIONAL: Alisson; William, Paulão, Réver e Artur; Fernando Bob, Rodrigo Dourado, Anderson (Alisson Farias) e D'Alessandro; Eduardo Sasha (Bruno Baio) e Vitinho
Técnico: Argel Fucks

CORITIBA: Wilson; Ceará, Walisson Maia, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos, Juan (Dudu), Thiago Lopes (Amaral); Negueba e Kléber (Leandro)
Técnico: Gilson Kleina
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos