Por que o Atlético-MG topa esperar decisão de Pato somente em julho

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    Alexandre Pato enfrentou o Atlético-MG duas vezes em 2015, ambas pelo Brasileirão

    Alexandre Pato enfrentou o Atlético-MG duas vezes em 2015, ambas pelo Brasileirão

De férias desde o encerramento da temporada inglesa, Alexandre Pato avisou: a decisão sobre o próximo clube somente a partir de julho. Como o atacante tem como prioridade permanecer no futebol europeu e seu contrato com o Chelsea vale até o final de junho, o atleta não mostra pressa para escolher o caminho a seguir. Mas o fato de dizer que só responderá a um time nacional em julho não desanima o Atlético-MG. Pelo contrário, já que a equipe mineira, apesar de buscar reforços, como solicitado pelo técnico Marcelo Oliveira, precisa fazer caixa antes.

"Apareceram alguns times brasileiros sim, mas eu cheguei para o meu empresário e falei: eu não quero escutar ninguém, porque eu não posso falar nem sim, nem não. Não quero deixar ninguém esperançoso, nem bravo. Então vou deixar as coisas rolarem naturalmente e, se até o dia primeiro de julho não aparecer nada na Europa, a gente senta e escuta esses clubes", disse Pato em entrevista ao Sportv, nessa segunda-feira (30).

Uma possível contratação de Pato à Cidade do Galo só seria possível a partir da venda de Lucas Pratto. O camisa 9 do Atlético esteve muito perto de ser vendido para o Hebei Fortune, da China, em fevereiro. O clube mineiro chegou a recusar uma oferta de aproximadamente R$ 70 milhões para manter seu goleador para a disputa da Copa Libertadores.

Nas próximas semanas se abrem as janelas de transferência para a Europa e para a China. Depois das ofertas que recebeu meses atrás, a direção do Atlético sabe que dificilmente vai conseguir manter seu camisa 9 caso as investidas se repitam. E isso também pode ajudar na negociação com Alexandre Pato.

Reconhecidamente um jogador de salário alto, Pato tem contrato com o Corinthians até o final de 2016. Já Lucas Pratto tem o maior salário pago pelo Atlético, mesmo com Robinho no elenco. Vale lembrar que parte dos vencimentos do Rei das Pedalas são bancados pela Dryworld, fornecedora de material esportivo do Atlético. Além do ganho por produtividade, com gols e desempenho da equipe nas competições, por exemplo.

Portanto, uma eventual saída de Lucas Pratto seria uma perda técnica para o time, mas também aumentaria o poder financeiro do Atlético na busca por reforços. Como o argentino segue na Cidade do Galo e Pato segue dando preferência para o futebol europeu, as duas partes esperam os próximos acontecimentos, para que sejam dados novos passos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos