CBF demite Micale e faz "limpa" em comissão técnica campeã olímpica

Pedro Lopes e Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • AP Photo/Dolores Ochoa

A passagem de Rogério Micale pelas categorias de base da seleção brasileira chegou ao final. Nesta segunda-feira (20), a CBF decidiu demitir o técnico campeão olímpico com a seleção, nove dias após o término do Sul-Americano sub-20, competição em que o Brasil não conseguiu a classificação para o Mundial da categoria.

Além de Micale, também foram demitidos o preparador de goleiros Rogerio Maia, o coordenador de scout Paulo Xavier, o administrador Gustavo Copertino e o supervisor Vinicius Costa. Antes, o coordenador das categorias de base, Erasmo Damiani, já havia deixado o cargo. Em todos os casos, pesou na decisão da CBF a má campanha no Sul-Americano sub-20.

As novas contratações a serem feitas pela CBF terão a participação direta do coordenador de seleções Edu Gaspar, que já desejava ter um maior controle sobre as categorias de base, e do treinador Tite.

Como o UOL Esporte mostrou recentemente, o substituto de Damiani pode ser o ex-lateral Alessandro, atual gerente de futebol do Corinthians. Ele é considerado o mais forte pelas pessoas ligadas a Edu Gaspar, que ganhou poder no organograma interno. 

Para o cargo de Micale, dois nomes são apontados como favoritos: Osmar Loss, auxiliar-técnico do Corinthians, e Sylvinho, auxiliar de Tite. Para o caso do ex-lateral, uma das saídas estudadas é a permanência na comissão da seleção e trabalho paralelo com a seleção sub-20, que não tem calendário previsto para 2017.

A ideia é que esse treinador a ser escolhido, porém, lidere o time olímpico, composto justamente por esses atletas, até os Jogos de Tóquio em 2020.

Micale assumiu o comando das equipes de base em 2015, após passagens vitoriosas por times de juniores de clubes nacionais. Com a seleção, foi vice-campeão mundial sub-20 em 2015 e levou uma equipe sub-22 à medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto no mesmo ano.

Era esperado que o treinador comandasse a seleção sub-23 apenas a preparação do time olímpico para a Rio-2016, mas a saída de Dunga da equipe principal fez com que Micale também dirigisse a seleção nos Jogos Olímpicos. Após um início irregular, o Brasil se encontrou no torneio e conquistou a inédita medalha de ouro. Dois meses antes de ser demitido, o treinador mudou-se para o Rio de Janeiro a pedido da CBF.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos