Corinthians lapida promessa Pedrinho, que ganha 5 kg em 4 meses

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Desde que foi campeão e eleito melhor jogador da Copa São Paulo em janeiro, Pedrinho pulou etapas no Corinthians. Foi promovido aos profissionais um ano antes do previsto, ganhou uma vaga entre os 28 jogadores durante o Campeonato Paulista, foi titular no clássico contra o São Paulo, atuou em outras cinco partidas e, principalmente, mudou. E essa mudança, para aqueles que convivem diariamente com o garoto de 19 anos, é visível. 

Tido como bastante franzino, Pedrinho foi submetido a um trabalho especial da comissão técnica do Corinthians para ganhar massa muscular. Os resultados já são contabilizados com o incremento de cinco quilos (nem tudo de músculos) para o garoto de 1,72 m e, agora, 70 quilos. O trabalho é planejado com o cuidado de não limitar a mobilidade que caracteriza o futebol do jovem que ganhou status de principal promessa corintiana do meio ao ataque após a última Copinha. 

Nos treinamentos, a avaliação de Fábio Carille é que as mudanças no corpo de Pedrinho já têm trazido benefícios para seu futebol - como o preparador Walmir Cruz explicou recentemente. A ideia era justamente que o jovem tivesse maior capacidade para sustentar o contato com os companheiros e se impor nos lances pessoais, o que Carille identifica como aspectos em ascensão.

Ag.Corinthians/Montagem/UOL Esporte
De janeiro a maio, Pedrinho ficou cinco quilos mais forte no Corinthians

Nas primeiras partidas pelo Corinthians, houve a sensação, natural pelo estágio em que se encontrava, de que Pedrinho ainda não tinha a força necessária para o futebol profissional. Desde que subiu, o atacante ainda não anotou nenhum gol, tampouco deu assistência. Com a ajuda do CIFUT (Centro de Inteligência em Futebol), no entanto, tem crescido nos trabalhos. 

Com base de conversas e vídeos, Pedrinho também vem sendo lapidado. A comissão do Corinthians quer que ele se habitue a receber a bola, sempre que possível, de frente para os marcadores, e não em profundidade ou de costas. Nessa situação, a qualidade técnica e a inventividade do jovem, acredita Carille, vão ser potencializadas. 

Exemplo de Lulinha é levado em conta 

Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Pedrinho equilibra a bola com a cabeça: talento em lapidação

Desde a promoção, é verdade, as oportunidades não foram muitas. Com as chegadas de Clayton e Clayson, a recuperação de Marquinhos Gabriel e a volta iminente de Giovanni Augusto para as próximas semanas, a tendência é até que o espaço para Pedrinho diminua a curto prazo. Essa situação, entretanto, é vista com normalidade pela comissão e pelo treinador do Corinthians. A projeção é para médio e longo prazo. 

Em 2009, Fábio Carille chegou ao Corinthians para ser auxiliar técnico justamente quando Lulinha ainda tentava se afirmar como jogador, dois anos depois de ser promovido e participar do rebaixamento à Série B. A exposição e expectativa muito grandes do outrora jovem promessa corintiana, ainda estão muito vivos na memória do hoje treinador, que identificava no meia um grande talento naquele tempo. Há o cuidado de que algo assim não se repita com Pedrinho.

Uma demonstração importante de confiança no jovem foi dada recentemente pela comissão técnica. Em reuniões com a diretoria, o nome de meio-campistas oferecidos ao clube foram apresentados - e barrados por Carille e seus auxiliares. Nesses encontros, se fortaleceu a ideia de que Pedrinho poderá ganhar espaço a médio e longo prazo dentro do elenco. 

Tempo, para isso, não vai faltar. Depois de uma disputa entre diversos empresários, Pedrinho recentemente teve o contrato renovado até dezembro de 2020, o que reforçou a confiança do clube em que está desde os 15 anos e onde só cresceu desde então. Inclusive, nos músculos.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos