Justiça rejeita garantia e mantém bloqueio de R$ 2,4 milhões no Corinthians

Dassler Marques e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Um processo movido pela prefeitura de São Paulo em 2016 ainda gera dor de cabeça ao Corinthians. Nesta semana, a justiça rejeitou o Parque São Jorge como garantia, o que mantém um bloqueio de R$ 2.426.166,46 em duas contas bancárias do clube. 

O bloqueio havia ocorrido no início de junho, conforme mostrou o UOL Esporte. Entretanto, o Corinthians apelou à justiça com o argumento de que a sede do clube poderia servir de garantia durante a discussão do processo, um pedido que foi negado. 

De acordo com Diógenes Mello, advogado do Corinthians, o Parque São Jorge já foi utilizado como garantia anteriormente, o que dificultou que a solicitação fosse aceita. 

Dessa maneira, os valores seguem bloqueados, em momento que o clube tenta justamente quitar pendências como dívidas pela compra do volante Gabriel, entre outros processos movidos por diferentes partes. Outra urgência do clube é fechar a aquisição do zagueiro Pablo, emprestado pelo Bordeaux-FRA.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos