Dracena e Lucas Lima funcionam e fortalecem escolhas de Roger no Palmeiras

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

  • Ale Cabral/AGIF

    Aposta de Roger em momento de instabilidade, Edu Dracena teve atuação segura

    Aposta de Roger em momento de instabilidade, Edu Dracena teve atuação segura

Roger Machado saiu fortalecido da vitória por 1 a 0 do Palmeiras sobre o Internacional, no último domingo (22), pelo Campeonato Brasileiro. Vindo de três jogos sem vitória, o treinador fez escolhas importantes para a partida que acabaram correspondendo em campo. A entrada de Edu Dracena na zaga e a manutenção do criticado Lucas Lima no meio-campo se mostraram acertos do técnico, que sempre afirma não tomar decisões por pressões externas, mas sim pelo que vê nos treinos e jogos.

Apesar de tentar blindar o elenco e insistir que as avaliações de fora não entram no vestiário, o treinador admitiu que a tensão gerada fora do clube criou certa ansiedade nos atletas. Daí a opção por Edu Dracena, para que o zagueiro de 36 anos tranquilizasse o ambiente com sua experiência. No lugar de Thiago Martins, 22, o defensor foi bem protegido e teve atuação sólida contra o Inter.

Roger elogiou a intensidade da marcação dos meio-campistas, para impedir que os atacantes colorados ficassem no mano a mano ou tivessem facilidade para receber em profundidade, explorando a falta de velocidade de Dracena. O zagueiro praticamente não sofreu com esse tipo de jogada e ainda contribuiu muito ganhando duelos aéreos e ajudando na saída de bola.

Já com Lucas Lima, a aposta na continuidade teve como principal objetivo não minar a confiança do camisa 20. Ele vinha de atuações apagadas e chegou a ser vaiado por parte dos torcedores do Palmeiras. Roger insistiu para que Lucas ocupasse mais o espaço às costas dos volantes adversários e buscasse menos a bola no campo de defesa do Palmeiras, como é sua característica natural. Não estava proibido de recuar, mas teria que ter a preocupação de estar mais vezes à frente da linha da bola.

O resultado foi que o meia participou menos do jogo do que o normal, mas acabou sendo mais efetivo. Roubou bolas, sofreu faltas em posições perigosas, invadiu a área e chutou uma na trave. Além disso, em uma das raras vezes em que recuou mais para receber, acertou lindo lançamento para Diogo Barbosa, que cruzou na cabeça de Dudu para o capitão fazer o gol do jogo.

As atuações seguras da dupla devem consolidar o que Roger planeja para a partida de quarta-feira (25), contra o Boca Juniors, em La Bombonera, pela Libertadores. Com a sequência de tropeços quebrada, o técnico terá mais tranquilidade para esse jogo, considerado chave na temporada. O Palmeiras viaja já nesta segunda-feira (23) para a Argentina, após treinar à tarde na Academia de Futebol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos