Goiás provoca Ponte Preta por 'caso Ernandes': "impossibilitada de subir"

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/Twitter

    Goiás provoca Ponte Preta no Twitter

    Goiás provoca Ponte Preta no Twitter

O Goiás aproveitou o 'caso Ernandes' para tirar sarro da Ponte Preta, equipe que se beneficiaria com uma suposta punição do clube esmeraldino pela escalação irregular do atleta. A equipe campineira aguarda uma posição do Superior Tribunal de Justiça Desportivo (STJD) para agir e vê o Goiás responsável pela irregularidade.

"Goiás Esporte Clube informa: com índice chuvoso entre 31 e 33mm, a Ponte ficará impossibilitada de subir em 2018", postou o clube esmeraldino. A mensagem foi apagada logo depois, e os 31 e 33mm são referentes às duas idades do atleta.

Leia também:

Ernandes defendeu Goiás e Ceará nesta temporada e possui datas de nascimento conflitantes: no registro da CBF e dos clubes, aparece como nascido em 1987; no cartório de sua cidade natal, São Felix do Araguaia (MT), seu nascimento é registrado em 1985.

As discrepâncias foram divulgadas pela Rádio Central de Campinas na última segunda-feira (3) e confirmadas pelo UOL Esporte, que teve acesso aos documentos.

O Goiás conquistou o acesso para a Série A, mas em caso de perda de pontos, correria o risco até de ser rebaixado para a Série C. Com isso, a Ponte Preta, quinta colocada na Série B, ficaria com o acesso, e o Paysandu evitaria o descenso. Já em relação ao Ceará, a equipe alvinegra poderia ser rebaixada da Série A, com a possível perda de pontos, e o beneficiado seria o Sport.

Em contato com a reportagem, a CBF, através do diretor de registros Reynaldo Buzzoniu, afirmou que não existe jurisprudência de aplicação de perda de pontos a clubes em casos como esse. Em geral, problemas nos registros pessoais dos atletas geram punições aos próprios jogadores, mas não chegam a afetar os clubes e tabelas dos campeonatos. O caso, porém, ainda deve ganhar novos capítulos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos