Ex-Palmeiras, Farofa faz seis gols em cinco jogos e brilha no Real Madrid

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

O furor se concentra todo ao redor de Vinícius Jr., promovido recentemente ao time principal, mas quem está arrebentando, mesmo, no Real Madrid em 2018 é outro brasileiro: Rodrigo Farofa, que já balançou as redes seis vezes em cinco jogos pelos merengues na fase de grupos da Uefa Youth League, versão da Liga dos Campeões para a base. Ex-Palmeiras, a revelação de 18 anos ocupa a vice-artilharia da competição.

Formado no Novorizontino, interior de São Paulo, o atacante teve passagem relâmpago por empréstimo pelo Palestra Itália, disputou o Mundial de Clubes Sub-17 com a camisa alviverde e se destacou ao fazer cinco gols na campanha até as semifinais.

Foi o suficiente para fisgar o interesse do Real Madrid, que desembolsou R$ 18 milhões por sua contratação e fechou contrato por seis temporadas. Como parte do acordo, o Palmeiras, que não exerceu a preferência de compra, ficou com uma fatia de praticamente R$ 1 milhão da venda.

O negócio foi intermediado, entre outros, pelo ex-jogador Edu Schimidt, que atua no mercado após fazer sucesso por São Paulo, Betis e Celta de Vigo e tem como sócio o empresário Neto Genovez.

Na Espanha, Farofa, como era conhecido no Novorizontino, virou Rodrigues.

"Cara, a gente sempre acreditou nele, conhecemos ele há muito tempo, sabemos de sua personalidade, mas é óbvio que, no início, o Real Madrid tinha uma certa insegurança. O motivo é natural: sair do Novorizontino para o Real? Deve ser um salto sem precedentes", conta Genovez ao UOL Esporte.

"Mas acabou sendo natural. Ele tinha tido a experiência de vestir a camisa do Palmeiras e se destacar. Então, a gente imaginava que poderia se sair bem, mas não tão rápido", prossegue.

O garoto nascido em São Carlos e que passou fome na infância tem sido o principal responsável pela caminhada do Real Madrid até aqui na Uefa Youth League, com 100% de aproveitamento, média de mais de três gols por partida e vaga antecipada nas oitavas de final.

Na última rodada, Rodrigo Farofa marcou duas vezes na goleada de 6 a 1 sobre a Roma, fora de casa. Os outros times da chave são o CSKA Moscou e o Viktoria Plzen, que também sofreram com a sua forte presença na área. Ele não passou branco em nenhum compromisso.

Mesmo que ainda restrito à garotada, o seu sucesso pode fazer com o que o Brasil volte a emplacar um artilheiro em uma competição europeia pela primeira vez desde 2015, quando Neymar marcou dez gols e encerrou a Liga dos Campeões ao lado de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Para isso, o apoio de seu estafe é fundamental.

"Hoje, ele já fala espanhol praticamente fluente, teve o suporte essencial do Real Madrid, o Juni Calafat (diretor) deu as diretrizes e, como sempre foi disciplinado, seguiu tudo à risca. Além disso, a cada três meses, eu ou meu sócio (Edu) vai até Madri e passa um mês com ele. O Edu acabou de voltar, eu irei em janeiro e, assim, seguimos", afirma Genovez.

A ida de Rodrigo para o Santiago Bernabéu é fruto de uma aposta cada vez mais forte do Real Madrid em identificar talentos desde cedo.

A abordagem para a sua contratação aconteceu durante passagem de Edu para uma conversa com o Betis em que acabou encontrando com Calafat. O cartola, que tem fortes laços com o Brasil, já morou no país e carrega forte amizade com Ronaldo Fenômeno, esteve à frente dos acordos com Vinícius Jr., ex-Flamengo, Rodrygo, do Santos, e Augusto Galván, ex-São Paulo.

Além disso, garantiu os serviços de Paulo Henrique Xavier, mais conhecido como Paulinho, como observador do clube em solo brasileiro. Com passagem pelo Manchester United, Xavier trabalhou também na CBF como analista de desempenho na base.

"Ele (Rodrigo) é um cara diferente, não é igual aos outros meninos brasileiros que se empolgam e deslumbram facilmente. Ele se cobra muito, é perfeccionista, sabe das dificuldades que passou na vida. E que o caminho para não voltar a enfrentá-las é somente através de sua performance. A gente trabalha muito a sua mentalidade para se adaptar à europeia. Faz um gol, não se acomoda, vai atrás do segundo", finaliza Genovez.

Com contrato com a Nike, estafe ao seu dispor e um futuro mais do que promissor, Farofa chegou a ser convocado para a seleção brasileira sub-20 em sua última lista, mas ficou de fora porque o Real Madrid não liberou em virtude do prazo apertado. Ele segue no radar para o Sul-Americano da categoria, em janeiro, no Chile.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos