Topo

Futebol


Felipão diz que Colômbia aumentou proposta, mas que quer ficar no Palmeiras

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Felipão conversa com Maurício Galiotte durante o treino do Palmeiras Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

2019-01-08T12:52:57

08/01/2019 12h52

Luiz Felipe Scolari afirmou que a seleção colombiana ainda sonha com ele para o cargo de treinador. Em entrevista coletiva nesta terça-feira (8), o comandante do Palmeiras afirmou que a proposta apresentada aumentou, mas que não o convenceu.

Segundo ele, a sua motivação atualmente não é mais financeira. Ainda de acordo com o treinador, se o principal fosse dinheiro, ele teria voltado para a China.

"As conversas não continuaram, mas parece que eles querem continuar. Não vou dizer nem que sim e nem que não (que o interesse da Colômbia ainda existe). Tenho contrato com o Palmeiras e o Palmeiras já sabe. Eu me manifestei duas vezes, inclusive quando tive convite da China, que eu não ia sair", afirmou.

"Parece que a Colômbia não entendeu que eu não vou sair. Eles aumentam os valores, mas a questão não é valor. Se fosse, eu teria aceitado a proposta da China, mas não me interessei no momento. Acredito que uma linha vai continuar normalmente. Eu e Dudu, quem sabe ganhando alguns títulos", completou.

Poucas horas depois da coletiva de Felipão, a Federação Colombiana de Futebol negou, por meio de seu Twitter oficial, que ainda esteja tentando contratar o treinador alviverde. "Celebramos sua decisão de ficar no Palmeiras, já que aqui não há nenhuma oferta de trabalho", diz a publicação.

Felipão tem contrato com o Palmeiras até dezembro de 2020, mas a multa rescisória é de apenas um salário. Essa foi uma condição do comandante ao aceitar a proposta para retornar à Academia de Futebol pela terceira vez. 

Mais Futebol