Topo

Futebol


Corinthians se dispõe até a estourar previsão de orçamento para ter Arana

Arthur Sandes e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

22/01/2019 04h00

O Corinthians tem sido muito cauteloso em suas contratações neste início de temporada, mas tal comportamento pode mudar com a possível chegada de Guilherme Arana. Tendo cerca de R$ 22 milhões "reservados" para contratações, o clube já se dispõe a pagar mais de R$ 25 milhões para repatriar o lateral esquerdo.

Segundo apurou o UOL Esporte, o Sevilla cobra 8,5 milhões de euros por Arana, enquanto o Corinthians já propôs 6 milhões de euros (cerca de R$ 25,7 mi na cotação atual). A inclusão de Gustavo Mantuan chegou a ser cogitada no negócio, mas rapidamente rejeitada pelo Alvinegro pois o meia recém-promovido ao sub-20 é considerado muito promissor. Um acordo só aconteceria por valor que ficasse entre a oferta alvinegra e o pedido dos espanhóis, e tudo pode se resolver ainda nesta semana.

Em termos de planejamento, no entanto, mesmo os 6 milhões de euros ofertados ao Sevilla já estourariam a previsão de valor gasto em contratações em 2019. O orçamento aprovado pelo Conselho Deliberativo do clube falava em R$ 42 milhões em compra de jogadores, dos quais cerca de R$ 20 milhões já foram investidos em Richard, Sornoza e André Luis - o negócio por Ramiro prevê pagamento futuro.

O clube não vê grandes problemas em estourar esta previsão, pois está animado com uma arrecadação com patrocínios também acima do previsto. A camisa já garante cerca de R$ 45 milhões com anúncios nesta temporada, mais do que os R$ 42,4 mi orçados, e ainda há otimismo de que a participação nos lucros do BMG e da Positivo aumentem este valor.

"O orçamento é só uma previsão, um balanço. Se você arrecadar mais do que o previsto, também pode gastar mais do que o previsto, não importa", entende o diretor financeiro do Corinthians, Matías Ávila. "O que interessa é que [o clube] não fique negativo no final do ano. Pode gastar até 60 [milhões de reais em contratação], desde que tenha arrecadação suficiente para cobrir."

Relembre golaço de Arana em dérbi de 2017:

Gols UOL Esporte

Após anunciar Mauro Boselli, no início do ano, o Corinthians chegou a se dar por satisfeito no mercado e estabeleceu que novos reforços só chegariam se houvesse "oportunidade de mercado". Foi o caso do zagueiro Manoel, emprestado junto ao Cruzeiro. A possível compra de Guilherme Arana não se encaixa neste perfil, mas é negociada por se tratar de um atleta identificado com o clube e que não precisaria de tempo de adaptação.

O negócio com o Sevilla é tratado no clube como investimento, não gasto. Há a expectativa de que o lateral pudesse se valorizar no Brasil para então ser novamente vendido no futuro, assim compensando o valor possivelmente desembolsado agora. "Qualquer coisa que você investir no Arana terá um retorno depois, porque ele não vai jogar a vida inteira no Corinthians", entende Matías Ávila.

Mais Futebol