Topo

Fluminense reposiciona imagem com Ganso, e crise política fica em 2º plano

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/02/2019 04h00

Salários atrasados, ameaça de impeachment, corte de serviços na sede e nova eleição presidencial. Todos estes elementos ocuparam parte da vida do Fluminense nos últimos tempos, mas a chegada de Paulo Henrique Ganso teve o poder de mudar o rumo das coisas como num passe de mágica.

Leia mais:

Não que os problemas financeiros e institucionais tenham sumido das Laranjeiras, mas é fato que o humor de funcionários, jogadores e torcedores mudou com a assinatura de contrato do camisa 10. Ainda que o aspecto técnico tenha sido o fator número 1 para a concretização do negócio, havia na cúpula do Flu o entendimento de que era necessário reposicionar a imagem do clube, desgastada por uma avalanche de problemas e notícias negativas.

Ao menos inicialmente, a estratégia tricolor tem se demonstrado um sucesso, e a direção do clube tem claro em mente de que há a necessidade de "surfar na onda" positiva criada com o ex-santista. 

"O Paulo Henrique, não só como jogador, mas como pessoa, como imagem, tem tudo a ver com o Fluminense. É nítido o encaixe das coisas. A autoestima do torcedor tricolor, que poderia estar um pouco em baixa, hoje já levanta bastante. Nós já vemos uma virada de humor nas redes", disse o presidente Pedro Abad.

Uma das materializações dessa mudança de ambiente foi personificada justamente pelo mandatário. Normalmente comedido em aparições públicas, o tricolor bateu bola com Ganso no gramado do Maracanã e era só sorrisos no dia da apresentação do jogador. Como um novo presidente deve ser eleito até março, Abad aproveita para capitalizar com a contratação. Nas redes, há quem peça, mesmo que em tom de deboche, que ele não saia do clube mais.

"Estávamos precisando de um jogador de nível mundial. Temos uma esperança muito grande que ele ajudará nosso elenco a levar o Fluminense ao lugar dele. É um dia importante para nosso torcedor", afirmou o presidente.

A mudança de ambiente também veio a calhar para o atleta, que encontrou em seus primeiros dias de Rio de Janeiro um calor humano que não experimentou em momento algum em sua passagem por Sevilla e Amiens. "Feliz e leve", segundo palavras do próprio, Ganso distribuiu sorrisos e esbanjou simpatia no dia de sua apresentação. Ao menos neste primeiro momento, as duas partes do negócio conseguiram reverter impressões recentes e saem "bem na foto".