Topo

Flamengo

Primeira vítima de incêndio no CT é velada ao som de hino do Flamengo

Adriano Wilkson/UOL
Familiares e amigos no velório de Arthur Vinícius, vítima do incêndio no Flamengo Imagem: Adriano Wilkson/UOL

Adriano Wilkson

Do UOL, em Volta Redonda (RJ)

09/02/2019 16h12

Centenas de amigos, familiares, vizinhos e admiradores do jogador Arthur Vinícius, que faria 15 anos neste sábado (9), se reuniram no velório do jogador do Flamengo no cemitério Portal da Saudade, em Volta Redonda (RJ). Durante a cerimônia eles entoaram o hino do clube em volta do caixão do atleta, uma das vítimas do incêndio no centro de treinamento Ninho do Urubu.

Leia mais:
- Conheça as dez vítimas da tragédia no Ninho do Urubu
- Instalação de R$ 38 milhões do Flamengo não tinha alvará

"A gente fazia tudo junto, era como meu irmão", disse Guilherme Quintino, atacante de 16 anos do Flamengo. A família de Quintino, como é conhecido no futebol, acolheu Arthur Vinícius no primeiro ano de atuação pelo Fla.

"A vida dele era jogar bola, e ele realizou o sonho de jogar em um time grande", disse Anderson Pereira, tio de Arthur.

Adriano Wilkson/UOL
Caixão de Arthur com camisa do Flamengo Imagem: Adriano Wilkson/UOL

Arthur era zagueiro e atuou por dois anos no Volta Redonda antes de se transferir para o Flamengo. O governador Wilson Witzel e o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, também compareceram ao velório. Segundo o prefeito, uma pista de atletismo da cidade será batizada em homenagem ao jovem.

O Volta Redonda disse ainda que pensa em batizar o alojamento de seus jogadores de base com o nome de Arthur Vinícius e enquadrar a última camisa usada pelo atleta para fazer um memorial.

O velório de Arthur Vinícius é o primeiro dos dez jovens que morreram no incêndio. Ainda neste sábado, outra vítima, Pablo Henrique, será velada em Oliveira (MG).

Arte/UOL
Arthur Vinícius foi uma das 10 vítimas do incêndio Imagem: Arte/UOL

O incêndio no Ninho do Urubu aconteceu nas primeiras horas da sexta-feira (8). Os bombeiros foram acionados às 5h17 (de Brasília). O fogo atingiu a ala mais velha do centro de treinamento, que servia de alojamento para as categorias de base do clube e recebia jogadores de 14 a 17 anos de idade.

Foram confirmados 10 mortos e três feridos. As dez vítimas foram identificadas como Christian Esmerio Candido (15 anos), Vitor Isaías (15 anos), Jorge Eduardo, 15 anos, Pablo Henrique da Silva (15 anos), Bernardo Pisetta (14 anos), Arthur Vinicius (14 anos), Athila Paixão (14 anos), Gedson Santos (14 anos), Rykelmo Vianna (16 anos) e Samuel Thomas Rosa (15 anos).

O local seria desativado e demolido nas próximas semanas. Autoridades do Rio de Janeiro trabalham com um problema no sistema de ar-condicionado do alojamento como principal hipótese para o ocorrido.

Mais Flamengo