Topo

São Paulo

Cuca não precisa de remédios, mas tenta fugir do estresse para voltar 100%

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

2019-02-15T04:00:00

15/02/2019 04h00

André Jardine nem sequer havia sido afastado oficialmente pelo São Paulo quando Cuca soube que poderia ser o novo técnico do clube. A notícia o deixou animado, a ponto de se consultar com o médico Constantino Constantini para saber quando estaria livre para voltar a trabalhar. O treinador ouviu que seria necessário esperar mais meses, mas não recuou e já deve começar a aparecer no Tricolor na próxima semana.

VEJA TAMBÉM

Há a ideia, inclusive, de apresentá-lo na próxima segunda-feira, no CT da Barra Funda. Mas até meados de abril Cuca só vai agir nos bastidores, ajudando na busca por reforços e reajustando o planejamento para a temporada. No campo, as ações serão comandadas pelo técnico interino Vagner Mancini e pelo seu irmão e auxiliar, Cuquinha.

Até assumir de vez o São Paulo, Cuca tentará seguir com uma mudança radical de rotina, indicada por seu médico para afastá-lo dos problemas cardíacos que o cercavam nos últimos anos. O doutor Constantini realizou exames detalhados e, segundo ele, "modernos" para entender com perfeição o estado de saúde de Cuca. Por isso, esperava que o técnico ficasse ainda mais tempo de molho do que os dois meses pedidos ao Tricolor.

Apesar dos cuidados médicos, a vida de Cuca tem sido normal. Pratica esportes e nem sequer precisa tomar remédios, resolve quase tudo com mudanças de hábito, como alimentação e mais tempo de descanso. O que gera preocupação mesmo é o estresse, por isso a recomendação mais cautelosa de Constantino Constantini.

"Se você assistir ao jogo do São Paulo (contra o Talleres), vai ver as críticas que fizeram contra Jardine. Não respeitaram o ser humano. E é isso que Cuca precisa pensar. Já não lembram que ele conquistou a Libertadores pelo Atlético-MG ou tirou o Palmeiras da fila no Brasileirão. Vão cobrar resultado", disse o médico.

Cuca não parece intimidado com a volta de uma rotina mais estressante do que o sossego que tem buscado desde que passou por cirurgia no coração em dezembro de 2018, após deixar o Santos. Ele já conversou com pessoas próximas e se mostrou bastante empolgado com a chance de voltar ao São Paulo e novamente reconstruir o clube.

O Tricolor também tem se apegado a isso. Lembra que Cuca tem notável talento para montar elencos mais fortes e que foi assim que o time tricampeão da Libertadores e do Mundial em 2005 nasceu. No ano anterior, o técnico foi responsável por levar nomes como Fabão, Cicinho e Danilo ao time do Morumbi, todos de currículo vitorioso.