Topo

Esporte


Com um a menos, Manchester City vira no fim e fica mais perto das quartas

Reuters/Matthew Childs
Imagem: Reuters/Matthew Childs

Do UOL, em São Paulo

2019-02-20T18:56:40

20/02/2019 18h56

O Manchester City conseguiu uma vitória heroica hoje pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa 2018/2019. Jogando em Gelsenkirchen (Alemanha), o time comandado por Pep Guardiola venceu o Schalke 04 por 3 a 2, graças a dois gols no fim.

Com o resultado, os ingleses podem até perder em casa o jogo de volta, marcado para 12 de março, que ficam com a vaga. O Schalke precisa vencer por dois gols de diferença - vitória por um gol só classifica os alemães em caso de placares a partir de 4 a 3.

Melhor, Leroy Sané salvou no fim

Com um jogo de pouca criatividade das duas equipes, o camisa 19 acabou sendo a salvação. Entrou aos 33 min, em um Manchester City na defensiva, e empatou o jogo em uma cobrança de falta aos 39 min. Nada mal.

Pior, Otamendi falhou nos dois tempos

No primeiro tempo, Nicolás Otamendi cometeu o pênalti que deu o empate ao Schalke. No segundo tempo, cometeu falta em Guido Burgstaller e recebeu o segundo amarelo, deixando o City com um jogador a menos em campo.

Wolfgang Rattay/Reuters
Imagem: Wolfgang Rattay/Reuters

Fernandinho comete pênalti

Aos 33 anos, o volante vive um momento de irregularidade na carreira. Na seleção brasileira, é respaldado por Tite, mas indica que não deve voltar à equipe - o jogador foi alvo de cobranças da torcida e até de ofensas racistas após a Copa do Mundo de 2018. No Manchester City, conta com a confiança do técnico Pep Guardiola; no entanto, escalado como zagueiro ao lado de Nicolás Otamendi, falhou no fim do primeiro tempo ao cometer um pênalti.

City aproveita vacilo e abre placar

Embora o jogo tenha começado equilibrado, o Manchester City se aproveitou de um momento de desatenção do Schalke para abrir o placar. Aos 19 min, o goleiro Ralf Faehrmann tentou sair jogando com Salif Sané, mas David Silva roubou a bola do zagueiro senegalês, foi à linha de fundo pela esquerda e centrou para Sergio Agüero, que escorou para o gol aberto. O time alemão ficou esperando uma falta na origem do lance, mas o VAR validou o gol.

Odd Andersen/AFP
Agüero recebeu após bobeada da defesa do Schalke e fez 1 a 0 para o Manchester City Imagem: Odd Andersen/AFP

VAR, pênaltis e a virada do Schalke 04

Aos 33 min, Daniel Caligiuri arriscou da entrada da área, mas a bola pegou no braço de Nicolás Otamendi e saiu. Jogadores e comissão técnica se revoltaram, e o árbitro Carlos del Cerro se viu obrigado a consultar os demais integrantes da equipe da arbitragem - inclusive o responsável pelo vídeo fora do campo. Depois de quatro minutos, embora não tenha revisto o lance no vídeo, marcou o pênalti, que Nabil Bentaleb bateu e converteu.

Pensa que foi só? Aos 44 min, após bola levantada na área do City pela direita, Fernandinho puxou Salif Sané. A arbitragem marcou mais um pênalti, e Nabil Bentaleb não perdoou de novo: bateu alto e virou para os donos da casa.

Wolfgang Rattay/Reuters
Bentaleb converteu dois pênaltis no primeiro tempo e colocou Schalke 04 na frente Imagem: Wolfgang Rattay/Reuters

Pressionado, City vira no fim

O City precisava marcar no segundo tempo, mas perdeu Nicolás Otamendi, que recebeu o segundo cartão amarelo aos 23 min. Mais defensivo, o time esperou o Schalke pressionar - mas como isso pouco aconteceu durante boa parte da etapa final, os ingleses passaram a ser mais ofensivos. Aos 29 min, Kevin de Bruyne arriscou em cobrança de falta, mas a bola desviou na defesa e saiu.

Tudo caminhava para uma vitória do Schalke 04. No entanto, aos 39 min, Leroy Sané empatou o jogo (contra sua ex-equipe, diga-se) em cobrança de falta e evitou o pior. De quebra, aos 44 min, Raheem Sterling recebeu longo lançamento de Ederson, ganhou da marcação pela direita e tocou na saída do goleiro para virar.

Expulsão põe Guardiola na defensiva

Tanto Domenico Tedesco quanto Pep Guardiola sabiam que um resultado mais elástico poderia complicar as pretensões na Liga dos Campeões - por isso, os dois times começaram o jogo mais preocupados em não sofrer gols do que em marcá-los. Com a escalação de Fernandinho na zaga e a expulsão de Nicolás Otamendi no segundo tempo, Guardiola se viu obrigado a sacar David Silva para a entrada de Vincent Kompany, de forma a estruturar sua zaga.

No entanto, a entrada de Leroy Sané no lugar de Sérgio Agüero acabou salvando o City. Raheem Sterling ainda virou. Pior para Tedesco, que precisará buscar a vaga com uma vitória em Manchester.

Recorde de Nabil Bentaleb

De acordo com @2010MisterChip, conta no Twitter especializada em estatísticas esportivas, os gols de pênalti marcados por Nabil Bentaleb foram os mais rápidos entre si de toda a história da Liga dos Campeões da Europa - apenas 7min11s separaram os dois gols.

Ainda segundo os dados, Bentaleb foi apenas o segundo jogador da história do torneio a marcar dois gols de pênalti no primeiro tempo de um mesmo jogo. Antes dele, Lionel Messi havia feito diante do Milan em 3 de abril de 2012, na vitória por 3 a 1 pelas quartas de final.

Rafael Reis: City tem 99% de chance de se classificar

UOL Esporte

FICHA TÉCNICA
SCHALKE 04 2 X 3 MANCHESTER CITY

Data: 20 de fevereira de 2019 (quarta-feira)
Hora: 17h (horário de Brasília)
Local: Veltins Arena, em Gelsenkirchen (ALE)
Árbitro: Carlos del Cerro (ESP)
Assistentes: Juan Yuste (ESP) e Roberto Alonso (ESP)
Gols: Sergio Agüero, aos 19 min do 1º T (MCI); Nabil Bentaleb, aos 37 min do 1º T (SCH); Nabil Bentaleb, aos 45 min do 1º T (SCH); Leroy Sané, aos 39 min do 2º T (MCI); Raheem Sterling, aos 44 min do 2º T (MCI)
Cartões amarelos: Mark Uth (SCH), Salif Sané (SCH) e Guido Burgstaller (SCH); Nicolás Otamendi (MCI), Fernandinho (MCI) e Ederson (MCI)
Cartões vermelhos: Nicolás Otamendi (MCI)

SCHALKE 04: Ralf Faehrmann; Daniel Caligiuri, Jeffrey Bruma, Salif Sané, Matija Nastasic e Bastian Oczipka; Suat Serdar, Nabil Bentaleb, Weston McKennie (Steven Skrzybski) e Hamza Mendyl (Guido Burgstaller); Mark Uth (Amine Harit)
Técnico: Domenico Tedesco

MANCHESTER CITY: Ederson; Kyle Walker, Fernandinho, Nicolás Otamendi e Aymeric Laporte; Ilkay Gundogan, Kevin de Bruyne (Oleksandr Zinchenko) e David Silva (Vincent Kompany); Bernardo Silva, Sergio Agüero (Leroy Sané) e Raheem Sterling
Técnico: Pep Guardiola

Mais Esporte