Topo

Brasileirão - 2019


Clubes aprovam VAR no Brasileiro e rejeitam limite de troca de técnico

Fernando Torres / CBF
Imagem: Fernando Torres / CBF

Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

2019-02-22T15:44:00

2019-02-22T19:15:47

22/02/2019 15h44Atualizada em 22/02/2019 19h15

Os clubes da Série A aprovaram de maneira unânime a implantação do árbitro de vídeo (VAR) para o Brasileiro-2019. Em compensação, rejeitaram a limitação de troca de técnicos. Essa foi uma das propostas da CBF com a intenção de permitir que os times pudessem demitir apenas um treinador por campeonato. 

Foi decisivo para aprovação do VAR que a CBF aceitou pagar a maior parte dos custos (tecnologia), enquanto os clubes ficarão com as despesas de pessoal de arbitragem.

"Fizemos uma licitação, apresentamos as propostas, uma exposição técnica e aprovamos um apoio financeiro por parte da CBF", afirmou Walter Feldman, secretário-geral da CBF.

Entre os clubes que mudaram de posição, está o Vasco. Segundo Alexandre Faria, diretor-executivo do clube, o Cruzmaltino entende que começar o campeonato com o VAR é mais justo.

"O presidente Alexandre Campello tinha votado contra no ano passado porque não era no campeonato inteiro e porque mudaria a regra do jogo durante o campeonato", explicou.

No caso dos técnicos, o Flamengo levantou proposta contrária para manter sem limites. A maioria dos clubes votou juntamente com os rubro-negros, e só o Atlético-MG foi contra.

"Certamente porque representa uma ingerência na gestão de cada clube. Pareceu a nós que seria um intromissão em como cada clube conduz sua gestão", disse Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, presidente do São Paulo, sobre a rejeição ao limite de técnicos.

Além disso, os clubes aumentaram a limitação para jogadores no elenco. A CBF tinha proposta que fosse de 40 atletas. Os times aprovaram com 45 jogadores com possibilidade de trocas de cinco jogadores até 27 de setembro.

Essas propostas foram feitas pela CBF com intenção de fazer a modificações no Brasileiro. A confederação já tinha proposto em anos anteriores essa restrição à troca de técnicos, mas os times sempre têm ser demonstrado contra a ideia. Isso se confirmou novamente na reunião desta sexta-feira.

Veja como foi o treinamento dos árbitros brasileiros para a adoção do VAR

UOL Esporte