Topo

Inter abre dois, mas leva empate do River e perde 100% na Libertadores

Nico López comemora gol do Internacional contra o River Plate - Ricardo Duarte
Nico López comemora gol do Internacional contra o River Plate Imagem: Ricardo Duarte

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

03/04/2019 21h10

O Internacional chegou a abrir dois de vantagem, mas sofreu o empate contra o River Plate, hoje, no Beira-Rio, pela terceira rodada do grupo A da Libertadores. O resultado de 2 a 2 tira os 100% de aproveitamento do time gaúcho. Nico López e Edenílson fizeram para o time brasileiro, e De la Cruz e Pratto marcaram pelos argentinos.

O Inter soma sete pontos e lidera a chave. Já o River, que ainda não venceu, tem três e caiu para o terceiro lugar graças à vitória do Palestino sobre o Alianza Lima.

De la Cruz foi personagem da partida ao entrar no intervalo. O uruguaio, irmão de Carlos Sánchez, do Santos, desestabilizou o sistema defensivo gaúcho e ainda fez um belo gol de falta.

O próximo compromisso do Colorado será pelo Campeonato Gaúcho, no sábado, contra o Caxias, no Beira-Rio. No jogo de volta da semifinal do estadual, o Colorado defende vantagem obtida na vitória por 2 a 1 fora de casa. Pela Libertadores o jogo seguinte será terça-feira contra o Palestino, também em Porto Alegre.

Edenílson faz golaço, mas comete pênalti

Em um bate-rebate de meio-campo, em vez de simplificar com um passe ou simplesmente se desfazer da bola, Edenílson percebeu espaço à frente, deu um chapéu no adversário usando a cabeça, se livrou de outro e correu até deslocar o goleiro e marcar o gol. Porém, minutos mais tarde cometeu pênalti convertido por Lucas Pratto.

Cuesta comete falta boba que gera o empate

O gol de empate do River Plate nasceu em uma boa jogada de De la Cruz, que tramou passes com companheiros pela esquerda e encontrou Suárez. Na sequência, Victor Cuesta o acertou por trás de forma infantil. A falta marcada acabou com brilhante cobrança de De la Cruz e gol.

Pênalti, vantagem e reclamações põem árbitro em foco

O árbitro Esteban Ostojich esteve em foco durante boa parte do jogo. Primeiro ao marcar, acertadamente, o pênalti cometido por Edenílson, que abriu os braços enquanto estava na barreira dentro da área e viu a bola acertar sua mão. Depois, quando parou uma jogada de ataque do Inter em que Nico López entraria livre, marcando falta sofrida por Rafael Sobis e ignorando a vantagem obtida no lance. Por fim, ao não marcar um suposto pênalti em Edenílson. D'Alessandro reclamou muito e levou amarelo.

D'Alessandro volta a ser titular em grande estilo

D'Alessandro voltou a ser titular do Inter depois de um edema na coxa esquerda. E em grande estilo. Distribuiu o jogo no meio-campo do Colorado, deu um chapéu e começou a jogada que terminou no gol de Nico López.

Bruno é a surpresa de Odair

Minutos antes da partida, o Inter surpreendeu na escalação. Em vez de Zeca, Bruno foi o escolhido para ocupar a lateral direita. O ex-São Paulo correspondeu em campo, principalmente na defesa. Postado preferencialmente atrás, deu liberdade para D'Alessandro exercer funções ofensivas e ainda conseguiu contribuir quando necessário pelo flanco. Porém, se machucou ainda no primeiro tempo e foi substituído.

Inter controla o jogo sem ter a bola

O Internacional controlou o jogo durante praticamente todo tempo. E sem ter a bola. Bem posicionado, o Colorado desabasteceu Lucas Pratto e aproveitou os bons passes de D'Alessandro para criar. Com o gol de pênalti, porém, se desestabilizou e passou por problemas principalmente no segundo tempo, a partir da entrada de De la Cruz.

River Plate tem posse, mas não profundidade

O River Plate teve mais posse de bola, mas sem nenhuma profundidade. Enquanto se via preso no sistema defensivo do Inter, o time argentino não encontrou lacunas para se mover. Tanto que marcou de pênalti, originado em uma cobrança de falta. Com a bola rolando, a construção com losango montado por Gallardo não teve sucesso. No segundo tempo, atrás no marcador, o sistema foi alterado com as entradas de Maiada e De la Cruz, que jogaram abertos. Principalmente pelos pés de De la Cruz vieram as melhores chances, incluindo o gol de empate.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 2 RIVER PLATE

Data: 03/04/2019 (quarta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Esteban Ostojich
Auxiliares: Nicolás Taran e Richard Trindad
Renda: R$ 2.228.646,00
Público: 47.012 (total)
Cartões amarelos: Montiel (RIV), Martinez Quarta (RIV), De la Cruz (RIV), Maiada (RIV); D'Alessandro (INT), Rodrigo Dourado (INT); Nico López (INT), Edenílson (INT)
Gols: Nico López, do Inter, aos 17 minutos do primeiro tempo; Edenílson, do Inter, aos 30 minutos do primeiro tempo; Lucas Pratto, do River Plate, aos 40 minutos do primeiro tempo; De la Cruz, do River Plate, aos 15 minutos do segundo tempo;

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Bruno (Zeca), Rodrigo Moledo, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick, D'Alessandro (Wellington Silva) e Nico López; Rafael Sobis (Parede).
Técnico: Odair Hellmann

RIVER PLATE
Lux; Montiel, Martínez Quarta (Maiada), Pinola e Angileri; Fernández, Pérez, Zuculini e Ferreira (De la Cruz); Borré (Suárez) e Pratto.
Técnico: Marcelo Gallardo