Topo

Brasileirão - 2019


Inter perde pênalti, mas vence Cruzeiro com 100º gol de Guerrero no Brasil

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

12/05/2019 17h55

Paolo Guerrero marcou o centésimo gol no futebol brasileiro e ajudou a garantir a vitória do Internacional sobre o Cruzeiro. Hoje (12), no estádio Beira-Rio, o time gaúcho fez 3 a 1 em jogo disputado e que ainda teve pênalti perdido. D'Alessandro, no segundo tempo, chutou para fora a chance de ampliar o placar na partida, válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Nos acréscimos, Edilson foi expulso ao acertar cotovelada em Nico López.

Nonato e Rodrigo Moledo fizeram os outros gols do Inter - ambos em rebote de faltas que pararam nas traves de Fábio. Dedé marcou para o Cruzeiro.

Com o resultado, o Inter chega ao mesmo número de pontos do Cruzeiro: seis.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Internacional recebe o CSA no domingo (19), às 19h. O Cruzeiro, por sua vez, visita o Fluminense no sábado (18), às 16h. Antes disso, o time mineiro enfrenta o próprio tricolor carioca na quarta-feira (15), no Maracanã, pela Copa do Brasil.

Quem brilhou: Paolo Guerrero

O peruano fez primeiro tempo discreto, com registro apenas da cobrança de falta que terminou em gol de Nonato, mas na etapa final apareceu mais e foi decisivo. Conseguiu se livrar da dupla Léo e Dedé para calibrar o pé e depois ser oportunista no rebote dentro da área.

A conclusão fez o camisa 9 chegar a 100 gols por clubes brasileiros. Foram 52 bolas na rede pelo Corinthians, 43 na passagem pelo Flamengo e agora cinco no Internacional.

Quem decepcionou: Fred

O centroavante do Cruzeiro passou em branco no Beira-Rio. Individualmente, não levou a melhor contra Moledo ou Victor Cuesta. Verdade que o setor ofensivo também não ajudou ao deixar de lado seus principais atributos na hora de atacar. Quando ficou com a bola, dentro da área, chutou fraco, e Lomba defendeu com facilidade.

D'Alessandro perde pênalti

O meia do Internacional cobrou penalidade sofrida por Nonato, na metade do segundo tempo, mas ao tentar deslocar Fábio exagerou. O chute rasteiro saiu muito no canto e passou ao lado do pé da trave esquerda.

Inter faz primeiro tempo sem criatividade, mas domina etapa final

A primeira etapa do Internacional foi de mais posse e menos chances. Sem marcação alta do Cruzeiro, o time gaúcho teve tempo para pensar, mas faltou criatividade. O gol de Nonato saiu na sequência de uma bola parada e resumiu a atuação até o intervalo.

Depois, no segundo tempo, o rendimento mudou. Com mais mobilidade no ataque e profundidade, o Inter foi empilhando chances para marcar. Além do gol de Guerrero, Nico López acertou a trave e confirmou na prática as estatísticas superiores desde o início.

Cruzeiro vira o fio ao apostar em contra-ataque

Jadson e Pedro Rocha fizeram o Cruzeiro criar as melhores chances do primeiro tempo. Os dois deram velocidade a um time reativo no Beira-Rio. Bem armada na defesa, a equipe de Mano Menezes assustou ao contra-atacar pelos flancos e fez o Inter provar do próprio veneno.

No segundo tempo, a equipe mineira se encolheu mais e não conseguiu sair da pressão do Internacional. Sem controle defensivo, o Cruzeiro ficou vulnerável pelos lados. A estratégia de reagir se tornou extrema, e faltou contundência ao time visitante em Porto Alegre.

Inter abre placar, Cruzeiro empata, e Colorado volta à frente

Aos 31 minutos, Paolo Guerrero cobrou falta e acertou a trave direita. No rebote, Nonato mergulhou e fez de cabeça o primeiro gol do jogo. A reação do Cruzeiro veio quatro minutos mais tarde. Thiago Neves bateu falta para área, Dedé se livrou da marcação e desviou com o pé direito. Aos 10 minutos do segundo tempo, Paolo Guerrero marcou o segundo gol do Internacional. Aos 37 minutos da etapa final, Rafael Sobis cobrou falta de longe e acertou o travessão. No rebote, Rodrigo Moledo cabeceou livre e fez 3 a 1 no placar. Aos 48 minutos, Edilson recebeu vermelho direto ao acertar cotovelo no rosto de Nico López.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 3 X 1 CRUZEIRO

Data e hora: 12/05/2019 (Domingo), às 16h (Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Público: 23.416 pessoas (20.673 pagantes)
Renda: R$ 948.310,00
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Auxiliares: Marcelo Van Gasse (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP)
Cartão vermelho: Edilson (CRU)
Gols: Nonato, aos 31 minutos do primeiro tempo (INT); Dedé, aos 35 minutos do primeiro tempo (CRU); Guerrero, aos 10 minutos do segundo tempo (INT); Rodrigo Moledo, aos 37 minutos do segundo tempo (INT)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Zeca, Moledo, Cuesta e Iago; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (Guilherme Parede), Nico López e D'Alessandro (Rafael Sobis); Paolo Guerrero (Sarrafiore)
Técnico: Odair Hellmann

CRUZEIRO: Fábio, Edílson, Léo, Dedé e Dodô; Lucas Silva, Lucas Romero, Jadson (David), Thiago Neves e Pedro Rocha (Rodriguinho); Fred (Sassá)
Técnico: Mano Menezes