Topo

Esporte


Palmeiras domina Sampaio, vence de novo e vai às quartas da Copa do Brasil

Leandro Miranda e Flávio Latif

Do UOL, em São Paulo

30/05/2019 21h52

O Palmeiras não teve dificuldades para confirmar a classificação às quartas de final da Copa do Brasil hoje, no Allianz Parque. Com uma atuação tranquila e sem sustos, o time de Felipão venceu o Sampaio Corrêa por 2 a 0 e carimbou sua vaga na próxima etapa da competição. Mayke e Zé Rafael fizeram os gols.

O jogo de ida, no Maranhão, já havia terminado com vitória alviverde por 1 a 0. Agora, o Palmeiras espera o sorteio da CBF, ainda sem data definida, para saber quem será seu adversário nas quartas de final, que serão disputadas apenas em julho, após a parada para a Copa América.

O próximo compromisso do Verdão é no domingo (2), diante da Chapecoense, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro. Já o Sampaio volta suas atenções para a Série C. Também no domingo, o time maranhense visita o Treze, da Paraíba.

Cronologia do jogo

O Palmeiras foi melhor do início ao fim e controlou a partida como quis. O primeiro gol saiu na reta final do primeiro tempo, com Mayke aproveitando lindo toque de calcanhar de Dudu. Já no início da segunda etapa, Mayke cruzou na medida para Zé Rafael cabecear e fazer 2 a 0.

O melhor: Dudu dá linda assistência de calcanhar

Com muita confiança, o camisa 7 do Palmeiras foi o dono do jogo ao distribuir dribles lindos e passes perigosos. Participando de praticamente todos os ataques do time, ele infernizou a defesa do Sampaio. Deu uma assistência espetacular de calcanhar para Mayke abrir o placar no primeiro tempo e confirmou a excelente fase que tem mostrado nas últimas semanas.

O pior: João Paulo é ofuscado por Mayke

O atacante do Sampaio Corrêa tinha a missão de duelar com Mayke, mas foi mal. Quando teve a bola, foi presa fácil para o lateral do Palmeiras, errando até alguns domínios simples. Para piorar, Mayke ainda teve participação direta nos dois gols alviverdes, marcando o primeiro e dando o passe para o segundo.

Borja ganha chance, mas faz pouco

O colombiano recebeu uma oportunidade como titular, coisa que tem se tornado cada vez mais rara com Felipão, mas aproveitou pouco. Borja se esforçou, se movimentou e brigou pelas bolas, mas conseguiu ganhar poucos lances da defesa do Sampaio. Quando o Palmeiras tentou esticar para ele por cima, ficou clara a deficiência do camisa 9 de disputar esse tipo de bola em comparação com o titular Deyverson. Na melhor chance que teve, em cruzamento de Mayke, foi puxado na área, mas o juiz não deu o pênalti.

O jogo do Palmeiras: domínio natural e sem susto

O Palmeiras se impôs desde o início do jogo. Mesmo não sufocando o adversário, o alviverde administrou a vantagem, rodou a bola com calma e praticamente não sofreu sustos na defesa. Quando o Sampaio tentava atacar, o Verdão rapidamente roubava a bola. Aos poucos, as chances na frente foram surgindo, com boas atuações de Dudu, Lucas Lima e Zé Rafael. O gol veio com Mayke, após bela enfiada de Lucas e ajeitada de calcanhar de Dudu.

O jogo do Sampaio: faltas e erros de passe

O Sampaio Corrêa tentou sufocar a saída de bola do Palmeiras nos minutos iniciais, mas a estratégia não surtiu efeito. A única forma que a equipe do Maranhão encontrou para parar o Alviverde foi picando o jogo com faltas. Apesar de precisar reverter o placar do jogo de ida, o time visitante não deu trabalho ao goleiro Weverton, com muitos erros de passe. Apenas o centroavante Salatiel incomodou um pouco ao receber a bola de costas, mas não foi suficiente para criar chances claras.

Palmeiras pede pênalti e espera para repor a bola em jogo

Aos 11 minutos, Mayke cruzou, e Borja caiu na área reclamando de um puxão. O juiz não marcou a penalidade, o Sampaio contra-atacou e a bola saiu em tiro de meta para o Palmeiras. Mas Weverton se recusou a colocar a bola em jogo até que a arbitragem revisasse o lance com Borja no VAR - vale lembrar que o Botafogo pediu anulação da derrota para o Palmeiras justamente porque alega que o juiz reviu uma marcação de pênalti após autorizar o reinício do jogo, o que é irregular. Após alguns minutos de checagem com o VAR, porém, o árbitro mandou o jogo seguir.

Zé Rafael faz 2 a 0 no segundo tempo

O Palmeiras voltou determinado a liquidar a fatura no segundo tempo e fez o segundo logo nos primeiros minutos. Moisés deu lindo lançamento na direita para Mayke, que cruzou na medida para Zé Rafael na segunda trave. O camisa 8 só cumprimentou de cabeça e balançou de novo a rede do Sampaio.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 x 0 SAMPAIO CORRÊA

Data: 30 de maio de 2019, quinta-feira
Local: Allianz Parque, em São Paulo-SP
Horário: 20h00 (de Brasília)
Público: 26.880
Renda: R$ 1.418.218,35
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Andre da Silva Bitencourt (ambos do RS)
Cartões Amarelos: Felipe Melo, Lucas Lima, Dudu e Antônio Carlos (Palmeiras); Esquerdinha, João Paulo, Moisés Lucas e Felipe Dias (Sampaio Corrêa)
Cartão Vermelho: não houve

Gols: Mayke, aos 39 minutos do primeiro tempo, e Zé Rafael, aos 4 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Moisés (Matheus Fernandes), Felipe Melo (Thiago Santos) e Lucas Lima (Gustavo Scarpa); Zé Rafael, Dudu e Borja. Treinador: Felipão.

Sampaio Corrêa: Andrey; Everton (Diogo Rangel), Douglas Assis, Moisés Lucas e Felipe Dias; Eloir, Diones, Dedé e Esquerdinha (Cleitinho); Salatiel e João Paulo (Gustavo). Treinador: Julinho Camargo.

Mais Esporte