Topo

Futebol


Messi estreia na Bahia contra "maldição" de craques de sua geração

Divulgação/@Argentina
Seleção da Argentina treina até quinta-feira no Barradão e sexta na Fonte Nova, palco da partida de sábado Imagem: Divulgação/@Argentina

Gabriel Carneiro

Do UOL, em Salvador (BA)

2019-06-12T04:00:00

12/06/2019 04h00

A seleção da Argentina já está em Salvador às vésperas de sua estreia na Copa América, sábado, contra a Colômbia. O principal jogador da equipe, Lionel Messi, disputará uma partida na Bahia pela primeira vez como profissional e irá desafiar uma "maldição" que acompanha outros craques de sua geração, como o português Cristiano Ronaldo, os espanhóis Xavi e Iniesta e até o uruguaio Suárez, seu companheiro no Barcelona: nenhum deles se deu bem jogando na Arena Fonte Nova.

Salvador recebeu partidas da Copa das Confederações (2013), Copa do Mundo (2014) e Olimpíadas (2016) antes da Copa América de 2019. Foi lá que a Espanha de Casillas, Sergio Ramos, Piqué, Xavi e Iniesta tomou 5 a 1 da Holanda no Mundial. Três dias depois, a seleção portuguesa de Cristiano Ronaldo foi goleada por 4 a 0 pela Alemanha, que terminou campeã. A Arena Fonte Nova também tinha sido palco da conquista do terceiro lugar da Copa das Confederações pela Itália contra o Uruguai de Suárez e Cavani. Em comum entre todas estas partidas está o fracasso de alguns dos grandes nomes da atualidade jogando na Bahia.

Messi é quem desafiará esta maldição dos craques agora. Ele tem 129 partidas pela Argentina e marcou 67 gols. Jogou a Copa América em 2007, 2011, 2015 e 2016 e foi vice-campeão três vezes, sendo duas contra o Chile e a primeira de todas diante do Brasil, quando ainda não era referência da seleção. A pior participação foi registrada em 2011, com eliminação nas quartas de final. O excesso de traumas compõe outra marca que põe pressão em Messi em território brasileiro, que é a falta de títulos pela Argentina.

#SelecciónMayor @Argentina ya está en el @ECVitoria para llevar adelante su primer entrenamiento en #Brasil. pic.twitter.com/pcPAO3TbHT

As cobranças por conquistas já fizeram o jogador do Barcelona quase desistir da seleção argentina em diferentes ocasiões. A última delas ocorreu depois da Copa do Mundo da Rússia, quando a eliminação aconteceu diante da campeã França nas oitavas de final - a Argentina comandada por Jorge Sampaoli, hoje no Santos, já tinha passado da primeira fase de forma dramática. Messi voltou à seleção só em março deste ano, em derrota contra a Venezuela, e então foi convocado para a Copa América.

A seleção argentina hoje dirigida por Lionel Scaloni, que foi auxiliar de Sampaoli na Rússia, desembarcou segunda-feira em Salvador. Estão programados treinos no Barradão, estádio do Vitória, até quinta, com no máximo 15 minutos abertos à imprensa. Na sexta-feira a equipe faz reconhecimento de gramado na Arena Fonte Nova e o treinador dá entrevista coletiva. O jogo contra a Colômbia é no sábado, às 19h. As seleções fazem parte do Grupo B, que ainda tem Paraguai e Qatar.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi publicado anteriormente, a Argentina foi eliminada pela França na Copa do Mundo nas oitava de final e não nas quartas.
ESPN e Ei PLus

Assista a todos os jogos e programas de ESPN e El Plus sem TV a cabo.

Mais Futebol