Topo

Futebol


Truco, game, liderança de Messi e Copa feminina marcam Argentina na Bahia

Divulgação/@Argentina
German Pezzella e Rodrigo de Paul, jogadores da seleção da Argentina, concederam entrevista coletiva hoje Imagem: Divulgação/@Argentina

Gabriel Carneiro

Do UOL, em Salvador

2019-06-12T15:25:45

12/06/2019 15h25

A seleção da Argentina está na cidade de Salvador há três dias, mas quase não teve contato com os torcedores brasileiros. Às vésperas da estreia na Copa América, que será sábado contra a Colômbia, o time tem treinado com portões fechados no Barradão, estádio do Vitória, e poucos membros da delegação saem do hotel ao longo do dia. Para compensar a falta de contato com o mundo exterior, o grupo de jogadores aproveita o tempo para se unir.

LEIA MAIS

German Pezzella e Rodrigo De Paul, escolhidos pela Federação Argentina para concederem a primeira entrevista coletiva em solo brasileiro, explicaram algumas das brincadeiras que movimentam o elenco neste começo de Copa América. Truco e videogame estão entre os principais afazeres: "Outro dia escutei uma explosão no quarto ao lado e era a comemoração por causa de uma partida de truco", brincou Pezzella, enquanto De Paul preferiu não contar a divisão dos times na concentração: "Eu não vou falar porque estou perdendo (risos). É muito bonito o grupo que estamos formando."

Outra distração dos jogadores da Argentina no Brasil é assistir aos jogos da Copa do Mundo feminina. A Argentina empatou em 0 a 0 com o Japão e volta a jogar sexta-feira contra a Inglaterra. "Vimos a partida das meninas todos juntos. Era como se estivéssemos jogando. Todos os argentinos estão orgulhosos das meninas da seleção, porque elas estão nos representando da melhor maneira", declarou De Paul, que atua na Udinese, da Itália.

"Ter relação com as meninas do futebol feminino e com os meninos das categorias de base é muito bonito. Vimos a partida das meninas e me surpreendeu muito a concentração, a raça, a determinação no que faziam. Foi admirável. Lhes desejamos muita sorte", concluiu Pezzella, que também joga na Itália, mas pela Fiorentina.

Pezzella, aliás, deverá ser titular contra a Colômbia, ao contrário do companheiro. De acordo com o zagueiro de 27 anos, a influência de Lionel Messi no grupo de jogadores pode fazer a diferença a favor dos argentinos. "Sempre vi a mesma pessoa. Ele honra a posição que tem no grupo. É um cara em que a humildade chama atenção, um líder com o que transmite só ao vê-lo dentro ou fora de campo. Ainda mais agora que temos muitos jovens que o admiram. A figura dele é muito importante e está nos guiando", afirmou o defensor.

A Argentina treina no Barradão no fim da tarde de hoje e amanhã, sendo a primeira atividade com apenas 15 minutos abertos à imprensa e a segunda totalmente fechada. Na sexta-feira a equipe do técnico Lionel Scaloni faz reconhecimento de gramado na Arena Fonte Nova, onde joga no sábado.

Helicóptero em treino causou incômodo

Rodrigo De Paul reclamou durante a entrevista coletiva a respeito do sobrevoo baixo de um helicóptero que teria atrapalhado o treino da Argentina na segunda-feira, no Barradão. "Não conseguíamos ouvir uns aos outros e depois soubemos que eram assuntos de televisão", disse o jogador.

A delegação da Argentina trabalha com a hipótese de que o helicóptero pertencia a uma emissora de TV e não era fruto de qualquer espionagem, mas as informações foram repassadas à Conmebol.

Mais Futebol