Topo

Futebol


Najila x Neymar: as versões de cada um em 7 pontos da acusação de estupro

Do UOL, em São Paulo

16/06/2019 04h00

Najila Trindade e Neymar deram, à Polícia Civil, suas versões sobre o que aconteceu nos dias 15 e 16 de maio, quando se encontraram duas vezes em um hotel em Paris. Há divergências entre os dois relatos. A modelo acusa o astro do futebol de estupro.

Alguns pontos-chave para a investigação foram levantados pela delegada responsável pelo caso, Juliana Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher. O uso de preservativo e uma foto feita por Neymar no dia do primeiro encontro são alguns deles.

Neymar na delegacia da mulher, em São Paulo - REUTERS/Nacho Doce
Neymar na delegacia da mulher, em São Paulo
Imagem: REUTERS/Nacho Doce
As versões, provas periciais e depoimentos de outras pessoas serão juntadas ao inquérito. O UOL Esporte pontua sete assuntos abordados nos relatos de Najila e Neymar. A fala da modelo vem acima da do atacante porque ela falou à polícia em data anterior, dia 7. O relato do jogador foi divulgado pela Rede Globo.

Os tapas nas nádegas de Najila:

Najila: falou que pediu para que Neymar parasse com os tapas fortes nas nádegas e que o jogador disse "desculpa, linda".
Neymar: afirmou ter dado os tapas nas nádegas a pedido de Najila.

A foto das nádegas da modelo:

Najila: disse que Neymar a empurrou e tirou uma foto de seu corpo sem seu consentimento.
Neymar: falou que a modelo posou para a fotografia.

Uso de preservativo:

Najila: disse que avisou Neymar que o encontro não passaria de carícias porque o atacante não tinha camisinha. Ela afirmou que o jogador deu mais tapas em suas nádegas e consumou a relação sexual. Falou também que pediu para que ele parasse.
Neymar: afirmou que fez sexo com camisinha e jogou o preservativo na privada. Também disse que é atleta e não poderia se expor.

Sobre Neymar ter bebido antes do primeiro encontro:

Najila: afirmou que Neymar chegou ao hotel na data do primeiro encontro "aparentemente alterado".
Neymar: confirmou que tinha bebido no primeiro encontro, mas não confirmou o excesso.

O segundo encontro:

Najila: afirmou ter mandado mensagens como se nada tivesse acontecido para fazer Neymar voltar ao quarto para que pudesse "honrar" e bater nele. Disse ter batido em Neymar para extravasar sua dor, raiva e angústia.
Neymar: disse que pretendia levar Najila a uma balada, mas ela começou a agredi-lo e ele decidiu ir embora.

Preservar a imagem de Neymar:

Najila: disse que, após receber tapas, Neymar começou a acalmá-la "para preservar sua imagem, com medo de que ela saísse do quarto" e que a segurou para que ele pudesse preservar sua imagem.
Neymar: não há relato sobre o assunto, mas ao ser questionado sobre uso de preservativo, falou que por ser "atleta não poderia se expor".

O diálogo no segundo encontro:

Najila: disse que agiu com Neymar como se nada tivesse acontecido para atrair o jogador para o quarto novamente e que no vídeo gravado por ela aparece indagando Neymar se ele gosta de bater e ele respondeu "gosto". E ela disse que "de apanhar não né" e ele respondeu "não".
Neymar: falou que Najila não disse ter sido estuprada e dizia que tinha ficado sozinha e que ela não era mulher de ficar sozinha.

Mais Futebol