Topo

Internacional

Inter volta aos treinos com negócios para fechar e de olho no mercado

Ricardo Duarte/SC Internacional
Imagem: Ricardo Duarte/SC Internacional

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

2019-06-22T04:00:00

22/06/2019 04h00

O Internacional volta aos treinos hoje (22) e tem como objetivo primário perder poucas peças para a sequência da temporada. Durante o recesso, o clube recebeu ofertas por Iago e Edenilson, viu mais dois jogadores serem sondados e ainda precisa resolver a situação de Rithely. Depois, a diretoria pretende contratar reforços pontuais para o segundo semestre.

A reapresentação do Inter ocorre no mesmo dia do embarque rumo a Atibaia, São Paulo.

O departamento de futebol prevê retorno de 30 jogadores. A retomada no CT Parque Gigante ocorre pela manhã e a viagem até o interior paulista está programada para o turno da tarde.

Em Atibaia, o time treinado por Odair Hellmann vai realizar dois testes. O primeiro é diante do Pouso Alegre, de Minas Gerais, em 28 de junho. Um dia depois, o jogo-treino é com o Atibaia.

Entre a reapresentação e o primeiro jogo oficial do segundo semestre, diante do Palmeiras, o Inter precisa definir várias situações. A mais próxima de ter desfecho envolve Iago. O lateral esquerdo tem negociação avançadíssima com o Augsburg, da Alemanha.

Edenilson, por outro lado, requer atenção. O volante é desejo do Al-Hilal, que teve primeira proposta oficial negada e segue interessado em realizar transferência. O Inter estuda oferecer reajuste salarial ao camisa 8, como forma de compensar uma desejada recusa ao clube árabe.

Rithely, cedido pelo Sport, será assunto em reunião dos dirigentes do Inter com a diretoria pernambucana. A ideia é prorrogar, de novo, o empréstimo do jogador. A extensão do vínculo interessa ao clube gaúcho somente com manutenção dos termos atuais.

Ao mesmo tempo em que tenta manter os jogadores que já têm, o Inter também olha o mercado. O grande problema na vida vermelha é a situação financeira do clube, com déficit de R$ 33 milhões na temporada, até aqui.

"Tirando dois clubes brasileiros, que estão melhores estruturados no momento, os demais trabalham na expectativa de não perder seus valores. Essa janela do meio do ano tem um filtro que limita a busca. Já tivemos nove rodadas no Brasileiro, temos as oitavas de final da Libertadores e quartas de final da Copa do Brasil. Se algum atleta já jogou, traz prejuízo. Ficamos limitados a negócios internacionais ou estrangeiros. Por tudo isso, o mercado se restringe bastante. Não só para o Inter, mas para a maioria mesmo", disse Rodrigo Caetano, executivo de futebol do Inter, à rádio Grenal.

O Internacional encara o Palmeiras, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, em 10 de julho.