Topo

Santos

Santos mostra projeto para modernizar Vila: 18 a 20 mil lugares e R$ 220 mi

Reprodução/Santos TV
Imagem: Reprodução/Santos TV

Do UOL, em Santos (SP)

2019-07-11T20:40:49

11/07/2019 20h40

O Santos apresentou na noite de hoje, no Auditório do Conselho Deliberativo da Vila Belmiro, o anteprojeto de modernização de seu estádio. O "retrofit", como vem sendo chamado, pretende não só aumentar a capacidade do local - de 16 para até 20 mil lugares -, mas também incorporar restaurantes e transformar as arquibancadas em uma espécie de shopping.

O arquiteto Artur Katchborian foi o responsável por apresentar o projeto, que contaria com o apoio da empresa Bolton Holding, cujo principal produto é a moeda virtual Bolton Coin. Segundo ele, a obra custaria em torno de R$ 220 milhões e tem duração estimada de um ano a um ano e meio a partir do seu início.

"É a última fase antes de a gente entregar o projeto. Nessa entrega, existem comentários, não só da presidência, como também de toda área técnica, de complementação desse projeto. O presidente e toda comissão acham que esse trabalho tem que ser complementado com todas informações possíveis", afirmou.

De acordo com Artur, os estudos até aqui levam a um projeto para deixar a Vila Belmiro com 18 a 20 mil lugares. Mudanças como o deslocamento do campo, a ampliação do setor de arquibancada (40 cm para cima) e alterações para que sejam criadas vantagens logísticas no estádio e no entorno foram citadas por ele para justificar as ideias apresentadas.

Reprodução/Santos TV
Imagem: Reprodução/Santos TV

"A gente fez uma conta de custo benefício e acha que o ideal é de 18 a 20 mil lugares. Numa conta muito rápida, se a gente hoje aumentasse a média de ocupação em 50% que fosse, levando de 9, 10, para 15, levando em conta 20 a 25 jogos no ano, significa 150 mil pessoas. O que a gente precisa entender é que não adianta almejar um estádio de 40, 50 mil pessoas, se a sua média é de 9", explicou o arquiteto.

De acordo com Artur, é essencial que a Vila Belmiro e as ruas do entorno se 'comuniquem mais', dando retorno um ao outro.

"Um dos problemas não está no edifício em si, mas na relação com o entorno, com a vizinhança, com a calçada. É desequilibrada. Nossa preocupação não se limita ao edifício e esquece o entorno. Acho que a cidade tem diálogo muito importante com a Vila, e a Vila tem que retornar isso à cidade. E tem como fazer isso", disse.

"O terreno inteiro da Vila cabe em 99% dos estádios estudados. Estudamos dezenas de estádios. Então, nossa limitação é física", acrescentou.

A modernização do estádio está nos planos do presidente José Carlos Peres desde que ele assumiu o comando do clube, no início de 2018. A ideia é transformar a Vila em um local multiuso trazendo até mesmo shows para o Urbano Caldeira.

Na semana que vem, o presidente José Carlos Peres deve participar de mais uma reunião com os conselheiros e investidores para definir mais detalhes sobre o pré-projeto, que ainda tem de passar por algumas etapas para começar a sair do papel.

Além do retrofit da Vila Belmiro, outro objetivo do Santos é a construção de um novo CT para as categorias de base do clube. Membros da cúpula santista acreditam até que Centro de Treinamento é prioridade neste momento, já que o atual está em condições precárias.

Reprodução/Santos TV
Imagem: Reprodução/Santos TV