Topo

Brasileirão - 2019


Defesa do Palmeiras encara estreia do "ataque dos sonhos" do São Paulo

Alexandre Pato e Pablo (foto) devem formar com Antony o ataque do São Paulo contra o Palmeiras - Érico Leonan/saopaulofc.net
Alexandre Pato e Pablo (foto) devem formar com Antony o ataque do São Paulo contra o Palmeiras Imagem: Érico Leonan/saopaulofc.net

José Eduardo Martins e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

12/07/2019 12h00

O clássico entre São Paulo e Palmeiras amanhã, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, deve ter uma atração à parte em uma das extremidades do campo. Pela primeira vez, Cuca terá à disposição o seu "ataque dos sonhos", com o trio Pablo, Pato e Antony; do outro lado, o alviverde possui a melhor defesa da competição, com apenas dois gols sofridos em nove jogos.

Desde que assumiu efetivamente o Tricolor paulista, Cuca jamais pôde contar com o trio preferido. No dia 18 de abril, antes da definição da semifinal do Campeonato Paulista contra o mesmo Palmeiras, Pablo teve de ser submetido a processo cirúrgico para retirada de um cisto na região lombar da coluna. Por isso, não disputou o clássico naquela oportunidade e só voltará a fazer uma partida oficial amanhã.

De quebra, desde o início desta semana, Cuca passou a ter em seu elenco Raniel, que estava no Cruzeiro. O atacante foi contratado para fechar uma das poucas lacunas do elenco, na visão do treinador e dos integrantes do departamento de futebol. O chamado atacante de referência era uma das solicitações de Cuca para o diretor executivo, Raí.

Assim, com o reforço, o treinador poderá, se quiser, mudar o esquema tático durante os confrontos e ganhar mais força nas jogadas aéreas. O sistema ofensivo era um dos principais alvos de críticas no São Paulo. O time, até agora, marcou apenas oito gols em nove partidas no Campeonato Brasileiro - o Palmeiras fez dez a mais na mesma competição.

Além da força ofensiva, o Verdão também tem primado por uma defesa quase intransponível para os rivais. Nas últimas dez partidas oficiais na temporada, o time saiu sem ser vazado em nove delas. A dupla de zaga titular, formada por Luan e Gustavo Gómez, está há mais de 1.000 minutos sem sofrer um gol atuando junta.

A tendência é que Felipão mude a defesa para o clássico, descansando os titulares, mas mesmo com uma formação alternativa o Palmeiras praticamente não tem dado brechas para os ataques adversários. Com um modelo de marcação já consolidado desde a chegada do treinador, coberturas bem definidas e intensidade alta em campo, a defesa tem continuado sólida mesmo quando os nomes se revezam.

A princípio, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa, que foram titulares na vitória sobre o Internacional na Copa do Brasil, devem dar lugar a Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luís. É possível que o lateral direito Marcos Rocha também seja poupado, o que vai depender da evolução do substituto Mayke, que só voltou a treinar com o grupo ontem após alguns dias se recuperando de dores no púbis. No meio-campo, Felipe Melo também pode dar lugar a Thiago Santos. A bola para o clássico rola a partir das 19h de amanhã, no Morumbi.