Topo

Brasileirão - 2019


Palmeiras arranca empate com São Paulo, que completa oito jogos sem vencer

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

13/07/2019 20h58

Não foi desta vez que o São Paulo acabou com o seu jejum de oito partidas sem triunfos e conseguiu encerrar a invencibilidade do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. Hoje (13), no Morumbi, o clássico terminou no empate por 1 a 1. Pablo marcou para o Tricolor paulista, enquanto Dudu fez para o Alviverde, que há 33 partidas não sabe o que é perder no nacional.

Com o resultado, o time do técnico Cuca passou a somar 15 pontos, na oitava posição. Já o líder Palmeiras está com 26. Na próxima rodada, o São Paulo, que ainda não venceu um clássico no ano, encara a Chapecoense, no dia 22, no Morumbi. O Palmeiras enfrenta o Ceará, no sábado (20), no Castelão.

O jogo teve um ritmo acelerado, com boas oportunidades para os dois lados. O placar foi aberto por Pablo, aos 9 minutos do primeiro tempo. O Palmeiras melhorou e Dudu, em cruzamento para a área que contou com toque do goleiro Volpi, marcou para os visitantes na etapa final.

Marcello Zambrana/Agif
Imagem: Marcello Zambrana/Agif

Quem foi bem do São Paulo

Pablo foi um dos destaques positivos do Tricolor paulista. O jogador apareceu como boa opção e mostrou faro de gol.

Quem foi bem do Palmeiras

Dudu não desistiu e acabou sendo premiado com o gol do Palmeiras.

Quem foi mal do São Paulo

Arboleda não chegou a colocar o time em risco, mas ficou um pouco aquém do esperado.

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Quem foi mal do Palmeiras

Thiago Santos teve espaço, mas não sabia o que fazer com a bola no pé.

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Atuação do São Paulo

A equipe conseguiu impor o seu ritmo e segurar o adversário. Com boa atuação de Tchê Tchê e Hernanes, o time tirou o espaço do arquirrival e tomou conta das ações no meio de campo. Pablo também ajudou melhorar o poder de finalização do Tricolor paulista. No fim do primeiro tempo, o time teve uma baixa. O camisa 9 sentiu dores no joelho direito após queda e precisou ser substituído.

A equipe caiu de rendimento na etapa final e deu espaço para o arquirrival. Tiago Volpi, que era um dos destaques positivos, não teve sorte no lance do gol e tentou não se abater na sequência do clássico.

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Atuação do Palmeiras

Os visitantes até mostraram disposição nos primeiros momentos do confronto, porém perderam rendimento após o gol de Pablo. O Alviverde parecia ter dificuldade para marcar o meio de campo e na criação. A maior parte das jogadas ficou por conta de cruzamentos para a área e passes longos, mas sem muita efetividade.

Felipão soube mexer na equipe para o segundo tempo. O time evoluiu e criou muito mais. Para completar, o Palmeiras soube aproveitar as falhas e o nervosismo do adversário.

Cronologia do jogo

A partida já começou em um ritmo acelerado. As duas equipes alternaram bons momentos, e o São Paulo conseguiu abrir o placar em boa jogada pela esquerda. Aos 9 minutos, Hernanes cruzou na medida para Pablo, que mandou para o fundo das redes. Na sequência, o Tricolor ainda teve mais algumas boas chances, geralmente com o camisa 9. No fim do primeiro tempo, Pablo sentiu dores no joelho direito após queda em disputa de bola. Ainda assim, o jogador pediu para não ser substituído.

Com Pablo lesionado, Raniel teve a chance de fazer a sua estreia no Tricolor paulista. O segundo tempo começou em alta velocidade. Logo no primeiro minuto, Deyverson ficou cara a cara com Volpi, que fez uma boa defesa. Pouco depois, o Tricolor teve duas boas chances e parou nas mãos de Weverton. O São Paulo ainda teve mais algumas chances, como em jogada de Pato, aos 14, que teve defesa de Weverton.

Já o Palmeiras chegava bem, mas Volpi aparecia bem para evitar o gol. No entanto, faltou sorte para justamente o goleiro no gol de empate do alviverde. Aos 26, Dudu chutou, a bola desviou em Reinaldo e cobriu Tiago Volpi, que se atrapalhou no lance. No fim do duelo, Deyverson e Hudson se estranharam e um princípio de confusão teve início em campo.

Estreia no Morumbi

Pela primeira vez, o São Paulo jogou no Morumbi com dois telões nas arquibancadas. Os equipamentos foram instalados para a Copa América. O sistema de iluminação do estádio também passou por modificações antes da competição continental.

Siga o UOL Esporte no

Provocação na chegada

O clima de provocação dominou a chegada das delegações de São Paulo e Palmeiras para o clássico. Para evitar qualquer violência, os ônibus das duas equipes desembarcaram no estádio praticamente que ao mesmo tempo. Ainda assim, os torcedores do Tricolor paulista receberam os arquirrivais aos gritos de "sem mundial". A chegada das delegações adversárias ao Morumbi já teve incidentes, como o apedrejamento de um ônibus com o time do Corinthians.

Independente marca presença

Mesmo com o veto que recebeu do Ministério Público (MP), a principal organizada do São Paulo, a Independente, encontrou uma maneira de marcar presença no clássico. Os integrantes foram ao Morumbi de branco ou com uniforme do Tricolor paulista. De acordo com a solicitação feita pelo MP e acatada pela Federação Paulista de Futebol (FPF), está proibida a entrada nas arenas esportivas de pessoas com uniformes, faixas, bandeirões ou instrumentos que tenham qualquer identificação da Independente.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 x 1 PALMEIRAS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 13/07/2019 (sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)

Público: 38.267 mil pessoas
Renda: R$ 1.177.165,00

Cartões amarelos: Arboleda, Raniel e Hudson (São Paulo); Moisés, Antônio Carlos e Carlos Eduardo (Palmeiras)

GOLS: Pablo aos 9 minutos do primeiro tempo (São Paulo); Dudu aos 27 minutos do segundo tempo (Palmeiras)

São Paulo: Tiago Volpi; Hudson, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê e Hernanes (Igor Gomes); Antony, Alexandre Pato (Toró) e Pablo (Raniel)
Técnico: Cuca

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Moisés e Gustavo Scarpa (Raphael Veiga); Dudu (Willian), Deyverson e Zé Rafael (Carlos Eduardo)
Técnico: Felipão