Topo

Futebol


Presidente do Inter interrompe entrevista para xingar árbitro após vitória

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

18/07/2019 00h07

O presidente do Inter, Marcelo Medeiros, interrompeu uma entrevista que concedia após a classificação do Colorado contra o Palmeiras, hoje, no Beira-Rio, para xingar o juiz. Aos berros, o mandatário acompanhado de dirigentes do clube foi até o corredor que dá acesso aos vestiários protestando. Em campo, o time gaúcho fez 1 a 0 e se classificou nos pênaltis.

"Foi uma barbaridade, o juiz é muito ruim", dizia antes de interromper a entrevista para protestar. O árbitro passava deixando o campo e ouviu xingamentos de todo tipo. Gesticulando com as mãos, Medeiros foi junto ao árbitro até o corredor que dá acesso aos vestiários. Precisou ser contido por policiais que faziam a escolta da equipe de arbitragem.

O presidente estava acompanhado do vice de futebol Roberto Melo, que também protestou contra o árbitro Rafael Traci.

O Inter reclamou muito do gol de Victor Cuesta, anulado após consulta ao VAR. Seria o segundo no jogo, que evitaria a disputa por pênaltis. D'Alessandro, reclamando muito, acabou expulso.

Com gol anulado e placar de 1 a 0, o Colorado só avançou nas cobranças de pênalti. Agora enfrentará o Cruzeiro na fase seguinte da Copa do Brasil.

"A felicidade é grande. Feliz porque merecíamos, e mais pelo grande jogo que fizemos. Merecemos até o 2 a 0 no tempo normal. O time foi gigante junto com o torcedor, contra um dos melhores times do Brasil. Isso mostra ainda mais a grandeza do nosso time", disse Odair Hellmann na saída de campo.

O destempero dos dirigentes pode ser relatado em súmula e trazer prejuízos ao clube adiante na competição.

Mais Futebol