Topo

Futebol


Bolsonaro premia ex-jogadores e cede lugar a Pepe: "Hoje é o presidente"

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ex-jogador Pepe, a quem homenageou pelo Dia Nacional do Futebol - Fátima Meira/Futura Press/Folha
Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ex-jogador Pepe, a quem homenageou pelo Dia Nacional do Futebol Imagem: Fátima Meira/Futura Press/Folha

Do UOL, em São Paulo

19/07/2019 13h22

A Secretaria Especial do Esporte promoveu hoje de manhã (19), em Brasília, uma solenidade para celebrar o Dia Nacional do Futebol. O evento contou com homenagens a oito personalidades do futebol, inclusive o bicampeão mundial Pepe, ex-jogador do Santos, que recebeu um agrado especial do presidente da República, Jair Bolsonaro.

O político entregou um troféu ao ex-jogador e logo depois cedeu seu lugar no centro da mesa, que por protocolo é destinado à autoridade com maior posto de hierarquia - no caso, o próprio presidente - a Pepe. "Hoje ele é o presidente", brincou Bolsonaro, que ainda foi presenteado com uma camiseta pelo "Canhão da Vila".

Além de Pepe (campeão mundial em 1958 e 1962), também foram homenageados Jairzinho (campeão mundial em 1970), Mauro Silva (campeão mundial em 1994), Paulo Zagallo (filho de Zagallo, campeão mundial como jogador em 1958 e 1962 e como treinador em 1970), Lúcio (campeão mundial em 2002), e mais duas personalidades do futebol feminino: Aline Pellegrino (vice-campeã mundial em 2007) e Tamires (atualmente na seleção brasileira). Houve um tributo ao Sport Club Rio Grande por ter sido o primeiro time de futebol do Brasil com a presença do conselheiro Cecílio Sepúlveda Monteiro Teixeira.

"Me sinto feliz e honrado de receber essa homenagem direto das mãos do presidente da República, o Jair Bolsonaro. Isso serve também de incentivo, cada vez mais valorizar nosso futebol, em nome dos jogadores e jogadoras do nosso país. Foi um dia importante, que venha a se repetir todos os anos para que o futebol venha a ganhar ainda mais prestígio e respeito. Sem dúvida é um dia a ser comemorado pelo Brasil, porque é a paixão de todo brasileiro, o país do futebol. Sem dúvida fico muito feliz em poder participar e contribuir para o progresso do nosso futebol", afirmou o zagueiro Lúcio, campeão mundial com a seleção brasileira em 2002.

Compareceram à solenidade, entre autoridades, além de Bolsonaro, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, o secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, o secretário especial de esporte, Décio Brasil, e o secretário nacional de futebol e defesa dos direitos do torcedor, Ronaldo Lima.

"Nada mais tenho a falar, a não ser cumprimentar a todos os apaixonados pelo futebol. Nosso time masculino, o time feminino que tem nos dado muita alegria. Meus cumprimentos a todos do futebol e o futebol nos une", afirmou Bolsonaro, em breve discurso.

Osmar Terra, ministro da Cidadania e o presidente Jair Bolsonaro ao lado de Lúcio, ex-zagueiro da seleção brasileira - Divulgação
Osmar Terra, ministro da Cidadania e o presidente Jair Bolsonaro ao lado de Lúcio, ex-zagueiro da seleção brasileira
Imagem: Divulgação

Mais Futebol