Topo

Esporte


De Ligt diz que pedido de CR7 não fez diferença: "já queria a Juventus"

De Ligt é apresentado na Juventus - Divulgação/Juventus
De Ligt é apresentado na Juventus Imagem: Divulgação/Juventus

Do UOL, em São Paulo

19/07/2019 07h38

Anunciado ontem como reforço da Juventus, o zagueiro Matthijs de Ligt disse, durante a sua apresentação, que o pedido de Cristiano Ronaldo para atuar pelo clube não fez diferença em sua decisão.

De acordo com o defensor holandês de 19 anos, quando o atacante português se aproximou durante a final da Liga das Nações entre os dois países e tentou "recrutá-lo" durante rápida conversa, a sua intenção já era atuar pela Juventus.

"Naquele momento eu estava tentando decidir qual time jogar. Eu já tinha uma ideia, mas queria esperar um pouco. Eu já tinha quase certeza de que seria a Juventus, mas, obviamente, ver alguém tão grande quanto Ronaldo vir até mim e dizer aquilo foi um grande elogio. Mas não foi isso que fez a diferença na decisão", explicou.

Destaque no Ajax, De Ligt era disputado por diversos clubes da Europa, incluindo o Barcelona. Porém, a Juventus garantiu a contratação ao pagar um total de 85,5 milhões de euros (cerca de R$ 361 milhões), incluindo o que o clube chamou de "encargos acessórios". O valor tornou o holandês o defensor mais caro da história do futebol.

Na apresentação de hoje, De Ligt repetiu que a tradição defensiva da Itália o ajudou a tomar a decisão. Ele já havia explicado essa preferência em uma entrevista para o canal do Ajax, mas desta vez citou especificamente o zagueiro Cannavaro como um ídolo.

"Minha foto com a camisa da Juve? Na época, em 2006, eu admirava Fabio Cannavaro. Sempre tive um bom pressentimento com a Juventus, sempre fui fã. E quando joguei aqui com o Ajax aqui fiquei impressionado com a atmosfera do Allianz Stadium. Existem quatro competições e queremos conquistá-las todas. Esta é a mentalidade da Juventus", disse.

Por fim, De Ligt explicou que uma conversa com o novo técnico do clube, Maurizio Sarri, também o deixou animado. "Foi uma decisão muito cuidadosa, tenho que me adaptar a um novo ambiente e a um novo campeonato. Só espero poder dar o meu melhor. Já falei com o Sarri. Ele é uma das razões que me levou a vir para cá. Eu ouvi muito bem sobre sua filosofia e como ele prepara a linha defensiva", disse.

Mais Esporte