Topo

Futebol


Grêmio vê privilégio ao Palmeiras e pede adiamento de jogo com Athletico

Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, disse que adiamento de jogo do Palmeiras gerou privilégio - Divulgação/Grêmio
Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, disse que adiamento de jogo do Palmeiras gerou privilégio Imagem: Divulgação/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

07/08/2019 15h53

O Grêmio fez pedido à CBF para adiar o jogo contra o Athletico, pelo Campeonato Brasileiro. Na visão do clube gaúcho, alteração feita na décima sexta rodada do Brasileirão gerou privilégio ao Palmeiras, adversário gremista nas quartas de final da Libertadores.

Grêmio e Palmeiras se enfrentam pela Libertadores nos dias 20 e 27 de agosto. A primeira partida será em Porto Alegre e a segunda em São Paulo.

O jogo Palmeiras e Fluminense, válido pela décima sexta rodada do Brasileirão, foi remarcado para 10 de setembro em virtude dos compromissos de meio de semana dos dois clubes (a equipe de Felipão visita o Grêmio e o Flu encara o Corinthians, pela Copa Sul-Americana). Com o adiamento, o Palmeiras não atuará no final de semana dos dias 24 e 25 e terá uma semana de preparação para a segunda partida com o time de Renato Gaúcho. O Grêmio tem jogo com o Athletico marcado para sábado, 24. É aí que a cúpula gremista vê privilégio.

"Nos causou estranheza este tratamento desigual. Essa mudança causou um privilégio ao Palmeiras. Pedimos que seja dado o mesmo tratamento ao Grêmio, nem que seja para cumprir a tabela mais adiante", disse Bolzan Jr. à GaúchaZH.

Nos bastidores do Grêmio, a ideia é que a partida com o Athletico seja disputada em setembro. O entendimento do clube gaúcho é que o adiamento é justificável pela equidade no duelo da Libertadores.

O Grêmio volta a campo no sábado, diante do Flamengo, no Rio de Janeiro. O time deve ser reserva em virtude do primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, com o Athletico, na quarta-feira da próxima semana.

Mais Futebol