Topo

Como Felipe Melo e Palmeiras podem sofrer com julgamento no STJD

Felipe Melo conversa com o quarto árbitro após ser expulso na partida entre Palmeiras e Bahia pelo Brasileirão - Daniel Vorley/AGIF
Felipe Melo conversa com o quarto árbitro após ser expulso na partida entre Palmeiras e Bahia pelo Brasileirão Imagem: Daniel Vorley/AGIF

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 12h38

A expulsão de Felipe Melo contra o Bahia na tarde de ontem pode causar mais problemas ao Palmeiras no Campeonato Brasileiro. Pelo regulamento, todo atleta que recebe um cartão vermelho vai a julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). E o volante corre o risco de pegar uma suspensão maior do que a automática, de uma partida.

Na súmula da partida no Allianz Parque, o árbitro Igor Benevenuto definiu o lance de Felipe Melo em Lucca desta forma: "Golpear com o braço, o rosto do seu adversário com o uso de força excessiva. Na disputa de bola, o atleta atingido necessitou de atendimento médico". Essa definição, a princípio, vai guiar os procuradores do STJD e pode apresentar dois cenários:

  • Agressão, caso a procuradoria entenda que Felipe Melo desferiu uma cotovelada ou soco propositalmente em Lucca;
  • Praticar jogada violenta, caso a procuradoria entenda que o volante foi imprudente, mas não teve a intenção de causar dano ao rival.
Se Felipe for denunciado por agressão (artigo 254-A), a pena varia de quatro a 12 partidas de suspensão. Se o lance ficar enquadrado apenas como jogada violenta (artigo 254), a punição varia de um a seis jogos de gancho.
Como toda expulsão em torneios nacionais, o STJD já analisa o caso. O julgamento será marcado em breve e o Palmeiras poderá preparar uma defesa para Felipe Melo, que neste Brasileirão é o recordista de amarelos: levou sete cartões em 14 rodadas.