MMA

Erick Silva é nocauteado no UFC 196; Vitor Miranda vence duelo brasileiro

Danilo Lavieri*

Do UOL, em Las Vegas (EUA)

05/03/2016 23h16

A vida de Erick Silva no UFC segue complicada. Depois de perder para Neil Magny em agosto de 2015, o brasileiro foi nocauteado de maneira incrível pelo francês Nordine Taleb, neste sábado (5), no card preliminar do UFC 196, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Diferentemente do que havia acontecido contra Magny, Erick Silva começou bem o combate, mostrando um bom preparo físico. No primeiro round, o brasileiro dominou as ações da luta e chegou a causar uma pequena polêmica quando estendeu o braço para cumprimentar o adversário e conectou um golpe no rosto do francês, que estava distraído.

No segundo round, Taleb começou a dificultar as ações de Erick. Depois de dois jabs bem conectados, o francês esperou o chute do brasileiro para segurar sua perna e acertar um forte soco no rosto de Silva, que desabou no chão.

Com o revés, Erick Silva fica com o incômodo cartel de seis vitórias e seis derrotas no UFC. Muito pouco para quem chegou na organização como uma das maiores promessas brasileira.

Vitor Miranda vence duelo entre brasileiros

Rey Del Rio/AFP
Imagem: Rey Del Rio/AFP

Marcelo Guimarães e Vitor Miranda travaram o duelo brasileiro da noite. E melhor para o atleta da equipe Team Nogueira, que anotou mais um nocaute para a carreira após dar um show de paciência e estratégia. Conhecedor das habilidades do adversário na luta agarrada, Vitor tratou de antever suas tentativas de queda e minar o capixaba pouco a pouco.

Depois de um primeiro round monótono, em que Marcelo pressionou por cinco minutos na grade tentando derrubar sem êxito, o catarinense sobrou na segunda etapa e, após se desvincilhar do clinche, aplicou um forte chute alto que deixou o oponente tonto. A partir daí poucos golpes foram necessários para obrigar o árbitro a interromper a disputa.

“A gente não treina cotovelada porque é muito traumática para o parceiro, mas no octógono usamos tudo”, explicou Vitor, depois do combate.

Com o triunfo, Vitor, vice-campeão do TUF Brasil 3, anotou seu terceiro nocaute seguido no evento, enquanto que Marcelo, que não competia desde 2014, possui cartel de duas vitórias e dois revezes no evento, o que deve complicar sua situação no torneio.

Guerra entre veteranos

Diego Sanchez e Jim Miller cumpriram com o esperado pelos fãs. Veteranos do esporte e longe do melhor de suas formas, e consequentemente de uma oportunidade de brigar pelo cinturão da divisão dos pesos-leves (70 kg), os americanos mostraram um pouco do refino técnico e agressividade que os tornaram famosos no show.

Em má fase, ambos os atletas pisaram no octógono carregando três derrotas em suas quatro últimas lutas. E, na hora de ficarem frente a frente, o receio de perder falou mais alto do que o desejo de ganhar. Ao menos no primeiro round, quando Diego, campeão do primeiro TUF nos EUA, colocou para baixo e impôs sua estratégia para anotar vitória parcial.

Na segunda etapa, Miller tentou correr atrás e lançando mão de seu afiado jiu-jitsu quase finalizou o oponente em duas oportunidades. No entanto, ele fez muita força e seu preparo físico deixou a desejar na última etapa, quando a agressividade do oponente entrou em jogo e, principalmente nos instantes finais, levantou a torcida. Vitória por decisão unânime e sobrevida no evento para Sanchez e derrota com risco de demissão para Miller.

Confira os resultados do UFC:

Nordine Taleb nocauteou Erick Silva no 2º round
Vitor Miranda nocauteou Marcelo Guimarães no 2º round;
Darren Elkins venceu Chas Skelly por decisão unânime;
Diego Sanchez venceu Jim Miller por decisão unânime;
Jason Saggo nocauteou Justin Salas no 1º round;
Teruto Ishihara nocauteou Julian Erosa no 2º round.

*Colaborou Ag. Fight

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo