Topo

Esporte

Qatar descarta sediar jogos da Copa de 2022 em países vizinhos

Divulgação
'Não tivemos conversas sobre uma divisão', disse Nasser Al-Khater, secretário-geral adjunto da organização da Copa de 2022 Imagem: Divulgação

Da AFP, em Doha (Qatar)

05/12/2018 16h50

A organização da Copa do Mundo de 2022, no Qatar, não negociou com os países vizinhos por uma sede em conjunto do torneio, afirmaram nesta quarta-feira (5) seus responsáveis.

"Não tivemos conversas sobre uma divisão" dos jogos com um ou vários países vizinhos, explicou o secretário-geral adjunto da organização da Copa de 2022, Nasser al-Khater.

Há alguns dias, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, que estuda ampliar de 32 para 48 o número de seleções participantes na próxima Copa, falou da possibilidade da próxima edição do torneio ser organizada por vários países do Golfo.

Leia também:

Caso a ampliação do número de participantes se confirme, a quantidade de jogos a disputar na Copa passaria de 64 para 80, o que complicaram a organização para o pequeno emirado.

Infantino foi mais longe e sugeriu que uma co-organização do torneio poderia contribuir com a paz no Oriente Médio, num momento em que o Qatar é acusado por Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito de apoiar grupos islamistas radicais. Esses países romperam relações diplomáticas com Doha em junho de 2017.

O Qatar nega apoiar grupos extremistas e acusa os vizinhos de querer mudar o regime de Doha.

Mais Esporte