Topo

Fórmula 1


Arrivabene será substituído como chefe de equipe da Ferrari, diz jornal

Clive Mason/Getty Images
Maurizio Arrivabene (à direita) sofre pressão após título da Mercedes com Lewis Hamilton em 2018 Imagem: Clive Mason/Getty Images

Da AFP, em Milão (Itália)

07/01/2019 13h35

Maurizio Arrivabene, chefe da equipe Ferrari de Fórmula 1, será substituído pelo diretor técnico Mattia Binotto, afirmou a imprensa italiana nesta segunda-feira (7).

O diário esportivo La Gazzetta Dello Sport garantiu que o contrato de Arrivabene, 61 anos, não será renovado após falhar no objetivo de conquistar o título mundial no ano passado, que ficou com Lewis Hamilton e a Mercedes. O presidente do grupo, John Elkann, já teria decidido substituir Arrivabene em 2019 por Binotto, 49 anos.

Mattia Binotto, nascido na Suíça, mas de nacionalidade italiana, começou a trabalhar na Ferrari em 1995 como responsável de testes e ocupa o cargo de diretor técnico desde 2016.

Leia também:

Arrivabene, que trabalhou no passado na Philip Morris, havia substituído por sua vez Marco Mattiacci em 2014, mas não conseguiu impedir a Mercedes de conquistar os títulos mundiais de pilotos e construtores nos últimos anos.

Em 2017 e 2018, o principal piloto da Ferrari, o alemão Sebastian Vettel, foi derrotado por Lewis Hamilton, terminando com o vice-campeonato mundial nesses dois anos. O último título de um piloto da escuderia italiana foi em 2007 com o finlandês Kimi Raikkonen. O último título de construtores veio em 2008.

Para a temporada 2019, Raikkonen, que pilotará na Sauber, será substituído na Ferrari pela jovem promessa monegasca Charles Leclerc, que será o segundo piloto da escuderia, atrás de Vettel.