Topo

MMA


Fim da linha? Fabricio Werdum pede rescisão de contrato com o UFC

Matthew Stockman/Getty Images
Fabrício Werdum revelou que tentará se desvincular oficialmente da maior liga de MMA Imagem: Matthew Stockman/Getty Images

2019-01-05T08:04:17

05/01/2019 08h04

Fabrício Werdum parece mesmo estar disposto a abandonar o UFC. Após confirmar, em entrevista exclusiva à Ag Fight, o interesse em seguir carreira fora da organização, o brasileiro está em busca de rescindir seu contrato com o Ultimate. Durante entrevista ao canal do 'Portal Vale Tudo' nessa quinta-feira (3), 'Vai Cavalo' revelou que tentará se desvincular oficialmente da maior liga de MMA do planeta.

O motivo de descontentamento do ex-campeão dos pesos-pesados do UFC diz respeito a um flagra em exames de doping realizados em abril de 2018. A empresa aplicou a pena máxima de dois anos para Werdum - que alega inocência no caso. Caso não consiga rescindir com o Ultimate, o brasileiro só estará apto a retornar aos octógonos em 2020.

Leia também:

"Minha ideia é fazer a coisa certa, que seria rescindir meu contrato com o UFC. Ali é um empresário que nos defende muito bem. Ele assessora muitos lutadores famosos, muitas pessoas. Para mim, é o melhor empresário agora, o cara que tem o melhor contato direto com o UFC", revelou Fabrício, antes de falar sobre a relação de seu empresário com o presidente do UFC.

"O que eu queria agora era ser livre, que o UFC tenha consideração por mim e me libere. É uma questão do Ali falar com o Dana White agora. Ali tem uma boa amizade com o Dana. Está nas mãos do Dana, eles sempre dizem isso. Claro que amo lutar no UFC, mas depois dessa situação de doping injusto, gostaria de lutar em outras promoções", concluiu o atleta.

No entanto, de acordo com Werdum, o Ultimate ainda possui interesse em utilizar o atleta após a suspensão - o brasileiro ainda possui dois combates em seu contrato com a liga. E mesmo com a postura do UFC, Fabrício quer seguir sua carreira fora da organização e, para isso, está disposto até a se privar de atuar em outros eventos.

"Já disse ao UFC que assinaria um termo para não lutar nos EUA mais. Lutaria mais longe, no Japão, Rússia, Europa, que seja, mas não lutaria nos EUA para não causar polêmica. Eu assinaria esse termo para ser liberado. Só quero ser livre para fazer o que eu amo, que é lutar. Não é sobre dinheiro. Ainda tenho muito o que mostrar. Estou com 41 anos, mas me sinto um guri ainda", projetou o brasileiro.

Aos 41 anos, 'Vai Cavalo' é um dos principais nomes do MMA brasileiro da história. Ao longo de sua trajetória como profissional, Werdum foi campeão dos pesos-pesados do UFC e somou 23 vitórias, oito derrotas e um empate até então em seu cartel.