Com gol de Keirrison, Coritiba vence e evita nova disparada do líder Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

Veja Também

No jogo caracterizado pelo reencontro entre profissionais e clubes em que se destacaram anteriormente, o Coritiba venceu o líder Cruzeiro, por 2 a 1, na noite deste domingo, no Estádio Couto Pereira, com gol decisivo de Keirrison, que já foi jogador do clube mineiro e que se emocionou jna comemoração. Além de ter se afastado um pouco da zona de rebaixamento, o triunfo paranaense fez diminuir de 10 para nove pontos a vantagem celeste sobre o Grêmio, segundo colocado, que empatou o clássico o Internacional, em 2 a 2.

A sexta derrota do Cruzeiro neste Brasileirão, a quinta como visitante, segurou o líder nos 62 pontos, enquanto o Grêmio chegou a 52, mas, desperdiçou mais uma vez a chance de se aproximar mais do time mineiro. Nos seus quatro últimos jogos, a equipe do técnico Marcelo Oliveira perdeu três, mas em nenhuma dessas situações, o tricolor gaúcho venceu seus compromissos. Nas derrotas celestes para São Paulo e Atlético-MG, o time gremista perdeu para o Criciúma e empatou com o Fluminense.

A situação do Coritiba, que corria risco de entrar na zona de rebaixamento ao fim da 30 rodada, se tranquilizou bem depois de sua nona vitória, pois chegou aos 37 pontos, abrindo cinco em relação ao Criciúma, que  ocupa a primeira posição na zona de rebaixamento. A torcida fez muita festa para comemorar o triunfo paranaense. Keirrison não conteve as lágrimas, ao celebrar o gol, e ao final dos jogos destacou os momentos difíceis que passou nos últimos dois anos.

Alex, que liderou o Cruzeiro na conquista da tríplice coroa há 10 anos e que neste domingo era a maior esperança do Coritiba, teve atuação fraca. Não acertou os passes e lançamentos precisos, além de ter cobrado mal uma falta perto da área celeste e ainda foi substituído no segundo tempo por outro veterano, Lincoln. Everton Ribeiro, que teve grandes momentos no Coritiba, também não esteve bem no Couto Pereira.

Os minutos finais salvaram o primeiro tempo da monotonia que tomou conta de Coritiba e Cruzeiro aos longo de 40 minutos. Aí, o árbitro baiano Jailson Macedo de Freitas (BA) anulou gol de cabeça do zagueiro Dedé, alegando falta sobre o marcador Leandro Almeida. No minuto seguinte, no entanto, Geraldo lançou o lateral esquerdo Carlinhos, que aproveitou falha de Ceará e colocou a bola nas redes adversárias, ficando em vantagem na etapa  inicial.

Com Alex e Everton Ribeiro, principais homens de criação de Coritiba e Cruzeiro bem marcados e apagados em campo, os dois times foram pouco eficientes na parte ofensiva, que se limitou na maior parte da etapa  aos cruzamentos altos, pelo lado do time anfitrião, enquanto o os  visitantes tentavam na base do toque de bola, mas sem a velocidade dos jogos anteriores e com excesso de erros de passe.

A melhor chance do time paranaense foi logo aos 2 min, quando Geraldo lançou Júnior Urso, que tocou para fora, quando goleiro Fábio saiu para o abafa. No restante do primeiro tempo, com exceção do lance do seu gol, a equipe da casa insistiu em levantamentos sobre a área celeste, que paravam no zagueiro Dedé. Ele não perdeu uma bola defensivamente e ainda fez um gol, também de cabeça, que foi anulado, irritando-o bastante.

"Não sei o que é falta. O cara me puxa e eu faço a falta. Fui para trás, o cara me segurou e eu cabeceei, mas ele me deu falta. Temos que reagir, nosso objetivo  é sair com ponto daqui, mas não tem como deixar de falar de juiz", salientou o zagueiro cruzeirense. Autor do único gol do primeiro tempo, Carlinhos, que fez seu primeiro jogo como titular do Coritiba, ressaltou a felicidade em acertar a finalização e fazer o gol. "Mas temos o segundo tempo inteiro ainda", comentou.

Os dois times voltaram sem alterações. No lado do Cruzeiro, Marcelo Oliveira revelou a cobrança por mudança de atitude e melhoria técnica. E o treinador foi atendido, pois viu sua equipe entrar com maior disposição e chegando ao ataque em velocidade. Tanto que aos 5 min e 6 min, o goleiro Vanderlei evitou dois gols, em defesas difíceis em uma cabeçada contra do volante Willian e em nova cabeçada de Dedé.

Aos 14 min, Marcelo Oliveira fez duas substituições, colocando Luan na vaga do lateral esquerdo Egídio e Dagoberto no lugar de Borges. No minuto seguinte, o árbitro, bastante criticado por anular gol de Dedé, marcou pênalti, bastante questionado pelo Coritiba, de Lucas Claro sobre Willian, que foi convertido por Dagoberto, empatando a partida., aos 15 min. E o Cruzeiro teve chance de desempatar, mas acabou levando o gol, em falha de Léo, que havia substituído Bruno Rodrigo, contundido. Keirrison, de cabeça, colocou a bola nas redes. A partir daí foi ataque do Cruzeiro contra a defesa do Coritiba.

CORITIBA 2 X 1 CRUZEIRO

Data: 20/10/2013 (domingo)
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Jailson Macedo de Freitas (BA)
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Junior e Bruno Salgado Rizo (SP)
Renda: R$ 283.752,50
Público: 14.402 torcedores
Cartões amarelos:  Egídio, Nilton, Luan (CRU);  Gil, Keirrison, Lincoln (COR)
Gols: Carlinhos, aos 41 min do primeiro tempo; Dagoberto, aos 15 min e Keirrison, aos 27 min do segundo tempo

CORITIBA
Vanderlei; Gil, Leandro Almeida, Lucas Claro e Carlinhos; Júnior Urso, Willian, Alex (Lincoln) e Robinho; Geraldo ((Germano) e Júlio César (Keirrison)
Técnico: Péricles Chamusca

CRUZEIRO
Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo (Léo) e Egídio (Luan); Nilton, Henrique, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian e Borges (Dagoberto)
Técnico: Marcelo Oliveira

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos