Topo

Fórmula 1

Pietro Fittipaldi superou fratura e morou em motorhome para chegar à F1

Luiza Oliveira/UOL
Neto de Emerson Fittipaldi sofreu fraturas em acidente no mês de maio em Spa-Francorchamps Imagem: Luiza Oliveira/UOL

Luiza Oliveira e Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

09/11/2018 14h53

Pietro Fittipaldi realizou o sonho de chegar à Fórmula 1. O neto de Emerson Fittipaldi foi confirmado na tarde desta sexta-feira como novo piloto de testes da Haas. Ele realizou um sonho e se orgulha da história de superação após um grave acidente sofrido em Spa-Francorchamps neste ano quando fraturou as pernas e teve seu futuro colocado em risco.

Pietro sofreu o acidente em maio deste ano quando perdeu o controle do carro e acertou o muro durante um treino classificatório para a 1ª etapa da temporada do Mundial de Endurance. Ele teve uma fratura exposta na perna esquerda e outra fratura perto do tornozelo da perna direita, além de romper os ligamentos do joelho. Fittipaldi teve que passar por uma cirurgia e viveu momentos difíceis.

“Quando bati o carro em Spa, olhei para baixo e vi que as minhas pernas estavam todas tortas. Meu primeiro pensamento: ‘quando posso voltar a correr?’. Esse foi meu primeiro pensamento e eu trabalhei dois meses depois da primeira cirurgia. Voltei para Indianápolis, fiquei dois meses morando na porta de Indianápolis com a minha mãe num motorhome. Fiquei lá com ela, a gente trabalhou muito, com médicos com fisioterapeutas. A gente voltou muito rápido, voltei forte”.

Leia também:

Pietro teve a sua temporada, em que que ele participou de várias provas diferentes como a Super Formula e a Fórmula Indy, prejudicada. Por conta do acidente, as negociações com a Haas também acabaram sendo adiadas. Ele teria a chance de testar o carro em julho, na Hungria. Mas a equipe precisou esperar sua recuperação plena para a definição do contrato. Durante o período, ele ficou em contato com o chefe da equipe Günther Steiner.

Agora, confirmado na Haas, ele acredita que todo o sacrifício foi positivo. “Valeu a pena porque aprendi muito com isso. Sou piloto, quero correr de tudo num carro competitivo, treinei carro da Porsche no Bahrein, fui mais rápido, Fórmula E com Jaguar. Dirigi vários carros diferentes. Infelizmente, o acidente parou o meu ano, mas voltei forte no carro da Indy. Voltei ainda com uma fratura na perna que muitas pessoas não entendem. Eu ainda estava com a perna quebrada, tive que usar uma proteção de fibra de carbono, um suporte para a minha perna esquerda. Mas agora sendo contratado, fiquei muito feliz.”

Fittipaldi foi anunciado como piloto nesta sexta em Interlagos. No ano que vem, ele vai se mudar para a Itália e trabalhar no desenvolvimento do carro. Vai testar os pneus Pirelli, usar os simuladores e tem a chance de participar de treinos livres. Pietro deverá estar presente em todos os Grandes Prêmios do ano que vem com a equipe.

Feliz com a notícia, Pietro conta como chegou à Haas ao ser convidado por Günther Steiner. “Tive contato com Günther. Ele me mandava mensagens para ver como estava sendo a minha recuperação. Um mês atrás cheguei na Carolina do Norte e ele me convidou para um almoço. Fiquei muito feliz, é um sonho pode guiar um carro de Fórmula 1 e terminar esse ano assim. Foi um ano difícil, mas agora estou muito feliz”.