Corinthians tenta convencer Tite sobre seleção, mas já monta festa de adeus

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Eduardo Knapp/Folhapress.

    Tite durante a festa do título Brasileiro na Arena: Corinthians pensa em despedida

    Tite durante a festa do título Brasileiro na Arena: Corinthians pensa em despedida

O Corinthians não abriu diálogos com próximos treinadores, pois não tem de Tite uma indicação definitiva sobre um 'sim' à seleção brasileira. Se por um lado ainda espera manter o técnico, o clube já prepara uma despedida para o comandante mais vitorioso de sua história. O convite para comandar o time nacional foi feito ao treinador por Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, mas ainda não tem resposta.

Mesmo com um sim à CBF, é praticamente garantido que Tite estará no banco de reservas do Corinthians na quinta-feira (16) contra o Fluminense, em Brasília, e também diante do Botafogo, no próximo domingo, em Itaquera. O marketing corintiano já deu início ao planejamento para uma grande festa na Arena, o que indica a temperatura da expectativa: dificilmente o treinador recusará a seleção brasileira. A decisão será tomada após ouvir a família e, inicialmente, o comando corintiano é que deverá ser avisado. 

Em entrevistas no início da noite, o presidente Roberto de Andrade e o ex-presidente Andrés Sanchez indicaram que o treinador poderia recusar o convite e permanecer no Corinthians. Durante as horas anteriores, Roberto, em reunião, e Andrés, ao telefone, apontaram a Tite que seguir no clube poderia ser a melhor alternativa no momento.

O comando do Corinthians manifestou a ele que, na seleção brasileira, talvez o técnico não tivesse a estabilidade e a relação de confiança que marca sua passagem pelo Parque São Jorge. Segundo pessoas próximas a Roberto de Andrade, a notícia de que poderia ter Leonardo como chefe na CBF, o que foi veiculado pela Folha de S. Paulo, deixou Tite inseguro. A expectativa pessoal dele era que Edu Gaspar, gerente corintiano, tivesse esse papel na seleção.

Internamente, o Corinthians faz planos em relação à comissão técnica. Fábio Carille e Matheus Bacchi, auxiliares técnicos, Mauri Lima, preparador de goleiros, e Fábio Mahseredjian, preparador físico, podem permanecer mesmo com a ida de Tite para a seleção e serem compartilhados com a CBF. Assim, o clube conseguiria manter parte da atual espinha dorsal de profissionais.

Já para o lugar do gerente de futebol Edu Gaspar, cotado para seguir o caminho de Tite, a solução mais provável é interna com a promoção do coordenador técnico Alessandro. A direção corintiana ainda estuda trazer alguns profissionais das divisões de base para compor a nova estrutura, como o treinador do sub-20 Osmar Loss. 

Os nomes de Eduardo Baptista e Abel Braga, nesta ordem, encontram bastante simpatia dentro da direção corintiana e são aqueles que despontam como os principais cotados. A lista de quem corre por fora tem Oswaldo de Oliveira e Sylvinho, ex-auxiliar de Tite e atualmente na comissão técnica da Inter de Milão-ITA. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos