Topo

Esporte


Renato anuncia despedida dos gramados neste sábado: "Espero a Vila lotada"

Desde setembro, jogador de 39 anos acumula função de diretor executivo do Santos - Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Divulgação
Desde setembro, jogador de 39 anos acumula função de diretor executivo do Santos Imagem: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

24/11/2018 10h29

A partida entre Santos e Atlético-MG, neste sábado, às 20h, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, marcará a aposentadoria do experiente volante Renato, que desde setembro acumula as funções de diretor executivo e jogador do Peixe. Apesar de ainda restar um jogo para o fim da competição, o jogador de 39 anos realizará o sonho de pendurar as chuteiras na Vila Belmiro. Será sua 179ª partida no estádio do Santos, do total de 424 pelo clube - ele é o 14º que mais atuou na história do clube.

"A ansiedade bate, é normal. É meu último jogo. Mas temos esse sentimento em todas as partidas, independentemente se é a estreia ou o último, acho que para a gente que joga, que procura dar alegria ao torcedor, ter essa ansiedade é normal (...) Espero que a Vila esteja lotada. Sei que a fase do time às vezes não ajuda, e que muitos que gostariam de estar não conseguirão por morar longe. Mas espero que quem vier possa nos apoiar, como sempre apoiou dentro da Vila. Depois é se despedir, agradecer a quem compareceu e torceu, e que no ano que vem possamos brigar por títulos", disse Renato, ao site do Santos.

O volante encerrará a carreira em sua segunda passagem pelo Santos. Entre 2000 e 2004 e 2014 e 2018 foram quatro títulos (duas edições do Campeonato Brasileiro, em 2002 e 2004, e duas edições do Paulistão, em 2015 e 2016). Ele defendeu somente mais três clubes na carreira: Guarani, Sevilla e Botafogo, além da seleção brasileira, com participação na Copa América de 2004 e na Copa das Confederações de 2005.

Renato anunciou sua aposentadoria em setembro, quando foi convencido pelo Santos a topar o convite para substituir Ricardo Gomes como diretor executivo de futebol. Ele acumula as duas funções desde então, participando de reuniões e até da escolha do próximo técnico da equipe, pois Cuca não seguirá em 2019. Na próxima temporada, Renato se dedicará integralmente às funções nos bastidores.

Mais Esporte