Róger Guedes vira quinta opção no Atlético-MG e já são dois jogos sem atuar

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Róger Guedes perdeu espaço no Atlético-MG e virou a quinta opção do treinador

    Róger Guedes perdeu espaço no Atlético-MG e virou a quinta opção do treinador

Assim que o árbitro apitou o final da partida com o América-MG, pela semifinal do Campeonato Mineiro, quase todos os jogadores do Atlético-MG se reuniram no gramado para comemorar o triunfo por 1 a 0 e saudar os torcedores presentes do Independência. Menos Róger Guedes, que seguiu direto para o vestiário. Claramente o atacante não está nada satisfeito com a reserva.

Ao lado de Ricardo Oliveira, Róger Guedes chegou à Cidade do Galo como uma das grandes contratações para a temporada 2018. Campeão brasileiro com o Palmeiras em 2016, como uma das peças importantes do time comandado por Cuca, o atacante foi contratado pelo Atlético com o status de titular.

E assim seguiu até a partida da volta com o Figueirense, pela terceira fase da Copa do Brasil. Apesar de titular em 11 oportunidades, o atacante não conseguiu emplacar uma sequência de boas atuações.

Guedes ficou no banco de reservas contra URT e América-MG, pelas quartas de final e semifinal do Mineiro. Pela escalação do interino Thiago Larghi nas duas partidas e pelas alterações, o camisa 23 do Galo são só perdeu a condição de titular, mas se tornou a quinta opção do treinador alvinegro.

Luan, Cazares e Erik foi o trio por trás do centroavante que começou as últimas duas partidas do Estadual. Otero e Tomás Andrade entraram nos dois jogos, sempre no segundo tempo, enquanto Róger Guedes não foi a terceira alteração em nenhuma das duas oportunidades.

Concorrente esteve entre os melhores duas vezes

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Luan entrou no lugar de Róger Guedes e se destacou

Para deixar a situação de Róger Guedes ainda mais difícil na disputa por um lugar no time, Luan foi destaque do Atlético nas vitórias sobre URT e América-MG. O meia atacante deu maior mobilidade ao time. Com Luan em campo, ao contrário do que acontecia com Guedes, o Atlético passou a ter muito mais controle do jogo e o número de chances criadas aumentou.

Pelo desempenho apresentado por Luan, a tendência é que Róger Guedes siga mais algum tempo no banco de reservas. Tanto que o camisa 27 foi bastante elogiado pelo treinador do Atlético após o triunfo sobre o América.

"O Luan é um jogador que flutua, é bastante técnico. Fez uma excelente partida novamente", disse Thiago Larghi.

Time não definido é a esperança para Guedes

"Sinceramente, não temos uma equipe titular, ainda estamos em um processo".

A declaração de Thiago Larghi após a vitória sobre a URT é um alento para Róger Guedes voltar ao time titular do Atlético em breve, mas não no domingo, contra o América, no jogo de volta da semifinal do Mineiro. Pela falta do treinador interino do Galo após a vitória sobre o Coelho, a tendência é que neste domingo o time seja o mesmo que venceu o duelo e ida.

"Isso varia de acordo com o adversário. A gente pensa sempre em função do adversário, na melhor maneira de ocupar os espaços, pelos lados ou pelo meio. A repetição ou não a gente leva em consideração dois aspectos, o próximo adversário e a necessidade de ter um modelo de jogo. Às vezes a mudança é interessante e outras vezes a manutenção é interessante".

Três partidas como titular após reclamação

reprodução/SporTV
Roger Guedes gesticula após ser substituído em jogo entre Atlético-MG e Figueirense

Por enquanto, o momento de maior destaque de Róger Guedes com a camisa do Atlético não foi um gol ou uma grande jogada. Foi a reclamação após ser substituído no duelo com o Figueirense, em Florianópolis, pela terceira fase da Copa do Brasil. No duelo de ida, Guedes deixou o campo no começo do segundo tempo e se queixou bastante com o treinador.

A bronca foi pela sequência de substituições. Desde que chegou ao Atlético, Róger Guedes disputou 11 partidas, todas como titular, mas completou apenas uma. Foi na estreia, contra o Democrata-GV. Desde então foram dez jogos e dez vezes em que o atacante deixou o campo antes do término da partida.

Depois da reclamação publica, tudo foi resolvido no vestiário. Foi o que garantiu Thiago Larghi e o próprio jogador. O fato é que Róger Guedes seguiu como titular por três partidas, contra Cruzeiro, Uberlândia e Figueirense, a partida da volta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos