Na final, Palmeiras volta à Globo em meio a tensão entre torcida e emissora

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

  • Leandro Miranda/UOL

    Torcida do Palmeiras tem manifestado hostilidade à Globo em semanas recentes

    Torcida do Palmeiras tem manifestado hostilidade à Globo em semanas recentes

Uma animosidade antiga de grande parte da torcida do Palmeiras contra a Rede Globo ganhou proporções ainda maiores em semanas recentes, culminando com um protesto online cobrando "respeito" da emissora na semana passada, quando o jogo contra o Novorizontino, pelas quartas de final do Paulistão, foi transmitido pelo canal. Agora, graças à presença na final do Campeonato Paulista contra o Corinthians, o clube volta ter um jogo na TV aberta neste sábado (31), em meio ao auge dessa tensão.

Além do "tuitaço" da última semana, o jogo contra o Novorizontino teve xingamentos de um grupo de torcedores às cabines de Globo e SporTV no Allianz Parque durante o intervalo. Já na última sexta, durante a festa da torcida do lado de fora da Academia de Futebol para apoiar o time, palmeirenses cercaram um carro com funcionários da Globo e proferiram ofensas e intimidações até serem repreendidos por outros membros da torcida.

Alguns dos motivos constantemente citados por palmeirenses para justificar a antipatia à Globo são fatores como a negativa da emissora de usar o nome "Allianz Parque", referindo-se ao estádio alviverde como "Arena Palmeiras", e uma quantidade menor de partidas do time transmitidas na TV aberta em comparação com os rivais, sobretudo o Corinthians. Recentemente, o acordo do clube com o Esporte Interativo pelos direitos de transmissão na TV fechada no período 2019-2024 acrescentou novos ingredientes a esse caldo.

O acerto entre Palmeiras e EI fez com que a Globo propusesse ao clube uma oferta para os direitos de TV aberta e pay-per-view com uma cláusula que previa uma possível redução da quantia paga ao Palmeiras para quando os jogos também passassem no canal concorrente. Essa diminuição dos valores, que poderia chegar a até 20%, fez com que o alviverde negasse a primeira proposta e aumentou a rejeição de muitos torcedores à emissora.

Internamente, o Palmeiras trata com distanciamento a tensão crescente entre torcida e Globo. Apesar de a recusa à proposta inicial do canal ter tido um efeito positivo na popularidade do presidente Maurício Galiotte, o clube descarta tomar qualquer tipo de decisão somente para agradar torcedores e ressalta que há uma equipe técnica estudando a melhor forma de fechar o acordo com a emissora. Além disso, a negociação não é vista como um confronto, mas como uma tratativa estritamente profissional entre as partes.

Enquanto isso, a relação entre o Palmeiras e a grade de programação da Globo segue instável. Mesmo tendo a melhor campanha do Paulistão, o time alviverde não foi a opção do canal para ter seus jogos contra o Santos transmitidos nas semifinais – os duelos entre Corinthians e São Paulo ficaram com o horário do futebol da emissora, no domingo (25) e na quarta (28).

Agora, o calendário "força" a Globo a passar um jogo do Palmeiras no sábado, algo fora de seu padrão, já que o time alviverde joga na terça (3) contra o Alianza Lima pela Libertadores. Já o segundo jogo da decisão acontecerá na faixa habitual do futebol do canal: domingo (8), às 16h, no Allianz Parque.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos