Brasil

Eleito melhor em campo, Paulinho exalta Coutinho: "Sempre falei, é craque"

Simon Hofmann - FIFA/FIFA via Getty Images
Paulinho comemora gol do Brasil contra a Sérvia Imagem: Simon Hofmann - FIFA/FIFA via Getty Images

Do UOL, em São Paulo e Moscou

27/06/2018 17h04

Autor do primeiro gol na vitória por 2 a 0 sobre a Sérvia, Paulinho foi eleito o melhor jogador em campo pela Fifa nesta quarta-feira (27), em Moscou. Ao falar sobre sua atuação, lembrou-se de Philippe Coutinho, que deu um belo lançamento para que o volante tocasse por cima do goleiro Stojkovic e abrisse o placar.

- Assista aos gols de Brasil 2 x 0 Sérvia
- Brasil pega o México às 11h de segunda; veja tabela das oitavas
- Marcelo se lesiona e deixa campo chorando no primeiro tempo
- Alemanha foi eliminada sob tensão e com jogadores se xingando

“Todos sabem da minha característica, eu procuro me movimentar e fazer o grupo enxergar os espaços. O Coutinho viu e fez uma linda assistência. Eu sempre falei que é um craque, e ele mostrou isso com uma linda assistência”, elogiou.

O titular da seleção brasileira se recusou a comentar a eliminação precoce da campeã mundial Alemanha nesta Copa, alfinetou quem o criticou pelas atuações nos outros duelos, contra Suíça e Costa Rica, mas destacou que a equipe precisa ter cautela para ser bem-sucedida na fase final.

"A respeito da Alemanha, nada a falar. Nossa preocupação é ir passando etapas. Sabemos a dificuldade que é, e hoje demos mais um passo, conseguimos a classificação. Sobre as duas primeiras partidas, depende muito de como enxergam. Talvez o Paulinho vá bem quando faz gol, talvez seja a observação de vocês [jornalistas]. Minha preocupação é ajudar a equipe, independentemente se fizer gol ou não, para a seleção ir passando por etapas", disse o volante do Barcelona.

Paulinho também aproveitou para minimizar críticas que recebeu neste início de Copa do Mundo. “Minha carreira inteira foi assim [respondendo às críticas]. Mas sou um cara um pouco mais experiente, procuro sempre fazer o meu trabalho, escutar o mínimo possível as pessoas e a imprensa, principalmente, porque algumas coisas que se fala não são verdade. Aos 29 anos, estou acostumado com críticas e questionamentos, não preciso provar nada para ninguém. Preciso provar, sim, para a seleção brasileira e para meus companheiros. É por isso que estou aqui", argumentou.

O meio-campista também reforçou o aspecto coletivo para relativizar a escolha como o melhor jogador em campo diante dos sérvios. "O mais importante para mim é a vitória, a classificação. Isso de melhor fica para o pessoal que faz a votação, mas a preocupação toda é me entregar para o elenco, para a seleção. Pouco a pouco [vamos] conquistando os objetivos”.

Classificado em primeiro lugar no grupo E, o Brasil vai enfrentar o México nas oitavas de final, às 11h (de Brasília) da próxima segunda-feira, em Samara.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo