Eurico ataca Brant e diz que depoimentos de sócios à polícia são "forjados"

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    Eurico Miranda está com um efeito suspensivo a seu favor na Justiça

    Eurico Miranda está com um efeito suspensivo a seu favor na Justiça

Com um efeito suspensivo favorável que garante momentaneamente sua vitória na eleição do Vasco, o presidente Eurico Miranda voltou a conceder uma entrevista coletiva e atacou seu adversário, o candidato de oposição Julio Brant, que era o vencedor do pleito até então por estar com a garantia de uma liminar judicial.

"Quer assumir o poder a todo custo, e as coisas não acontecem assim", declarou.

Eurico também deixou claro sua desconfiança sobre a veracidade dos depoimentos de sócios que foram até a Delegacia de Repressão à Crimes de Informática (DRCI) para detalhar um suposto esquema de fraude que teriam passado para se associar ao clube.

"Forjaram depoimentos, isso está comprovado. Quem levou a isso foi o Alan Belaciano (advogado de oposição). Ele que levou as pessoas a fazerem o depoimento. As atitudes desses personagens só foram contra o Vasco. Denegriram a imagem, colocaram numa situação dessa", disse o cartola.

Miranda reclamou também sobre a maneira como a imprensa tem tratado a polêmica e conturbada eleição do Vasco:

"Não queria generalizar, mas o interesse da mídia não é para dar notícias, mas as notícias que sejam a favor de alguém. Só isso. Por essa razão estou aqui, pedi para distribuir essa nota. A mídia não comenta hoje como comentou quando teve uma liminar que modificou o resultado da eleição. Agora, quando se restabelece, não vejo a repercussão dessa forma".

Ainda se prolongando sobre o tema, tratou de tranquilizar funcionários e atletas, apesar de um mês de salários atrasados.

"Não vejo hoje alguns jornalistas que são os mais interessados em procurar onde teve, se não teve, mas chegando à conclusão, levando como se fosse uma eleição que tivesse fraude. Isso foi restabelecido. Estou aqui hoje para dizer que o Vasco segue no seu curso normal, restabelecido o curso normal. Tira a preocupação de muita gente, infelizmente, esse tipo de coisa só prejudica o Vasco. É algo feito no sentido de atrapalhar que a gente chegue a atingir nossos objetivos e, infelizmente, é isso que vem acontecendo", disse.

Eurico diz que seguirá no poder caso eleição não se defina até fim de mandato

Em relação aos desdobramentos estatutários da eleição, Eurico Miranda revelou que o pleito no Conselho Deliberativo, que votará no futuro presidente, deverá acontecer em 15 de janeiro, um dia antes do fim do atual mandato do dirigente.

No Vasco, a eleição é realizada de forma indireta, com os sócios votando nas chapas. A vencedora, indica 120 conselheiros. A perdedora, 30. Os 150 eleitos se juntam aos 150 natos e estes 300 escolhem o novo mandatário.

Para Eurico, caso a Justiça não defina o vencedor nas urnas até o dia 15, ele seguirá no poder de forma interina até que se tenha um desfecho do caso:

"O clube tem diretoria. Se não se elege novo presidente, se estende o atual mandato".

Eurico e Otto trocam farpas e se acusam de "descontrolados"

Na mais recente polêmica, Otto de Carvalho, presidente do Conselho Fiscal e um dos grandes responsáveis por apontar os indícios de fraudes que fizeram com que a urna 7 fosse separada pela Justiça, entrou com um requerimento na secretaria do clube pedindo a impugnação da chapa de Eurico Miranda acusando-a de estar com irregularidades na indicação de conselheiros. Para o atual presidente, Otto "perdeu o controle":

"Tenho a impressão de que perdeu o controle e faz qualquer coisa".

Ao UOL Esporte, Carvalho respondeu as declarações de Eurico dizendo que o dirigente é quem está descontrolado.

"Quem está descontrolado realmente para se manter no poder é o doutor Eurico Miranda, porque claramente a estratégia dele é fazer o imbróglio jurídico, já que não vai ter tempo hábil para decidir isso até janeiro, pois vai ter pericia técnica, vários recursos. A estratégia dele é ter o imbróglio jurídico e se manter no poder. O único risco disso é a Justiça entender e nomear um interventor, mas aí é ruim para o clube e para todo mundo. Para mim, quem está realmente sem controle é o Eurico quando contrata um escritório de peso e queremos saber quem vai pagar isso. É o Vasco que vai pagar? A questão de perder o poder está fazendo com que ele faça coisas sem noção", alfinetou Otto.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos