Médico que supervisionará cirurgia de Neymar já operou Ronaldo e Schumacher

Thiago Rocha

Do UOL, em São Paulo

  • AFP

    Gerard Saillant com Ronaldo após cirurgia do atacante, em 1999

    Gerard Saillant com Ronaldo após cirurgia do atacante, em 1999

Escolhido pelo Paris Saint-Germain para supervisionar a cirurgia de Neymar, a ser realizada neste fim de semana no Brasil, o médico francês Gérard Saillant, de 72 anos, é figura notória e respeitada no esporte. Foi pelas mãos do cirurgião ortopedista que o ex-atacante Ronaldo, em abril de 2000, se recuperou de grave lesão no joelho direito, quando defendia a Inter de Milão e rompeu totalmente o tendão patelar na tentativa de um drible em jogo contra a Lazio, pela Copa da Itália. Meses antes, o atacante já havia passado por uma operação com a equipe do médico ao sofrer uma outra ruptura no local. 

A intervenção bem-sucedida de Saillant, aliada a um longo processo de recuperação e abnegação do jogador, contribuiu para a volta por cima do Fenômeno, que em 2002 conduziu a seleção brasileira ao quinto título mundial na Copa organizada por Coreia do Sul e Japão.

Em 1999, antes da cirurgia em Ronaldo, o médico havia encabeçado a equipe que operou o alemão Michael Schumacher, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, que quebrou a perna direita após uma batida no GP da Inglaterra, em Silverstone. O convívio com o paciente famoso estreitou laços entre os dois, e Saillant também esteve presente quando o piloto sofreu o grave acidente de esqui, no fim de 2013, que o deixou em coma induzido por seis meses. Até hoje, o estado atual do ex-piloto ainda é um mistério, já que a família não fala sobre o assunto.

A carreira na medicina esportiva, no entanto, teve início antes dos desafios com Schumacher e Ronaldo. Saillant chefiou a equipe médica do Comitê Olímpico da França em três Jogos Olímpicos (Los Angeles-1984, Seul-1988 e Barcelona-1992), além de trabalhar como consultor para o ministério do esporte do país e a Federação Francesa de Automobilismo.

AFP PHOTO / JEFF PACHOUD
Saillant explica a jornalistas a situação médica de Schumacher após acidente de esqui, em 2013

A relação com os esportes a motor o levou à Fórmula 1. Atualmente, Saillant preside a Comissão Médica da Federação Internacional de Automobilismo e o Instituto FIA, divisão da entidade para a prevenção de acidentes em corridas.

Ele costuma ser solicitado em casos extremos envolvendo pilotos de elite. Em 2009, o francês participou do resgate e dos cuidados ao brasileiro Felipe Massa, atingido na cabeça por uma peça de carro durante o treino classificatório para o GP da Hungria de Fórmula 1. Ele também supervisionou a situação médica do francês Jules Bianchi, que sofreu um grave acidente no Japão, em outubro de 2014, e morreu por consequências da batida nove meses depois.

Gérard Saillant também é presidente e membro fundador do Instituto do Cérebro e da Medula Espinhal, com sede na França, referência mundial em ortopedia e traumatologia. 

Ele estará na comitiva que acompanhará Neymar para a cirurgia de correção da fratura do quinto metatarso do pé direito, a pedido do PSG, após lesão sofrida no último domingo, em jogo contra o Olympique  de Marselha, pelo Campeonato Francês. O atacante será operado por Rodrigo Lasmar, médico da CBF, e a recuperação pode ser de até três meses.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos