Topo

Futebol


O que se sabe até o momento sobre o assassinato de Daniel, ex-São Paulo

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Do UOL, em São Paulo

01/11/2018 10h01

O meia Daniel, que pertencia ao São Paulo, foi morto no último sábado vítima de um crime bárbaro em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. A polícia ainda trabalha para solucionar o caso e prender os responsáveis pelo assassinato do jogador de 24 anos.

Confira o que se sabe até o momento sobre o assassinato:

Local do crime

Daniel foi encontrado em um matagal em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, no Paraná.

Suspeito admite crime

O suspeito do assassinato, Edison Brittes Junior, admite ter cometido o crime. Em contato com o UOL Esporte, a defesa de Juninho, como é conhecido, afirmou que o suspeito ouviu um grito de "socorro" e, em seguida, encontrou o jogador sem calças no quarto em que sua mulher estava dormindo "há algumas horas".

À polícia, uma testemunha considerada fundamental no caso já havia afirmado que Daniel teria se envolvido com a mulher de um dos suspeitos em um after party.

As prisões temporárias de Edison, da mulher e da filha de 18 anos têm prazo de 30 dias; de acordo com o advogado do suspeito, Claudio Dalledone, os três foram detidos para "averiguações".

Como Daniel morreu?

A testemunha disse à polícia que Daniel foi espancado por quatro homens na casa de uma mulher, onde o grupo de amigos estava reunido. Na sequência, eles teriam colocado o corpo do jogador "praticamente desfalecido" no porta-malas de um carro e partiram. Daniel foi encontrado em um matagal parcialmente degolado e com o pênis cortado.

Testemunha diz ter sido ameaçada 

Uma testemunha que pediu para não ser identificada disse, nesta quinta-feira (1º), que foi ameaçada pelo suspeito de ter matado o jogador. Esta pessoa diz que se reuniu na segunda-feira com Edison Brittes Júnior e mais três que presenciaram as agressões para combinar o relato que fariam à polícia. A testemunha afirmou que não concordou em mentir e resolveu denunciar o caso às autoridades.

Quem era Daniel?

Daniel tinha 24 anos e foi formado nas categorias de base do Cruzeiro. Ele colecionou passagens por Botafogo, São Paulo e Coritiba, mas as sucessivas lesões impediram um sucesso maior. O meia estava emprestado pelo time do Morumbi ao São Bento (SP) e tentava retomar a carreira.

Mais Futebol